Ultiva 2mg injetável 5 ampolas

Ultiva 2mg injetável 5 ampolas

Algumas informações sobre Ultiva 2mg injetável como apresentação comercial, princípio ativo e muito mais. Confira
Fabricante: Glaxo smithkline
Medicamento: Controlado

De R$ 474,82 Por R$ 423,95
10x R$ 42,40
ou R$ 411,23 no pagamento à vista

Preço para compra na loja.

Venda proibida via internet. Portaria 344 de 1998 - ANVISA.

Compre através do nosso televendas
(11) 2021-6464

Este produto está indisponível para compra
Ultiva 2mg injetável 5 ampolas É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE UM MÉDICO OU UM FARMACÊUTICO. LEIA A BULA.
  Ultiva 2mg injetável Embalagem com 5 ampolas Ultiva possui como princípio ativo a substância remifentanila Sobre Ultiva Ultiva só pode ser adminitrado na presença de equipamentos que monitoram e fazem o trabalho de manutenção da função respiratória e cardiovular, e ppessoas treinadas no uso dos agentes anestésicos e em reconhecer e manusear ultivam nas reações adversas esperadas de opiáceos potentes, incluindo ressuscitação respiratória e cardíaca. Assim como outros opiáceos, Ultiva não deve ser indicado como agente único na anestesia geral. Ultiva - prevenção e controle da Rigidez muscular Em doses recomendadas Ultiva pode causar a rigidez muscular. Assim como ocorre com outros opiáceos, a incidência de rigidez muscular está relacionada com a dose e a velocidade de administração de Ultiva. Portanto, a administração de Ultiva sob a forma de bolus deve ter uma duração de no mínimo 30 segundos. A rigidez muscular induzida pelo princípio ativo de Ultiva, a  remifentanila, deve ser tratada com medidas de suporte adequadas, de acordo comcondições clínicas do paciente. A rigidez muscular excessiva que pode vir a ocorrer durante a indução da anestesia deve ser tratada administrando um bloqueadneuromuscular ou um agente hipnótico adicional. A rigidez muscular durante o uso de Ultiva como analgésico pode ser tratada interrompendo ou diminuindo a velocidade de administração de Ultiva. A resolução da rigidez muscular acontece em alguns minutos após a ontinuação da infusão. Como alternativa o médico pode administrar um antagonista opiáceo, entretanto, isto pode reverter ou atenuar o efeito analgésico da remifentanila. Ultiva - controle da Depressão respiratória Assim como outros opiáceos potentes, a analgesia profunda resultante de Ultiva é acompanhada pdepressão respiratória marcante. Portanto, Ultiva  deve ser administrado somente em locais onde há disponibilidade de equipamentos para a monitorização e tratamento de depressão respiratória. Quando ocorrer depressão respiratória um tratamento adequado deve ser realizado, incluindo a redução da velocidade da infusão em 50% ou a ontinuação temporária da infusão. Ao contrário de outros análogos da fentanila, a remifentanila não apresenta o problema de depressão respiratória recorrente ou tardia, mesmo depois de uma administração prolongada. Embora muitos fatores possam afetar a recuperação pós-operatória, é importante que o paciente recupere plenamente sua consciência e respiração espontânea adequada, antes de ser liberado da sala de recuperação.   
Produtos Relacionados
Histórico de navegação