Você está no Blog da Sare Drogarias

Salmonella: bactéria está entre as principais causas de infecções alimentares

Não é preciso excluir o ovo da dieta para evitar a contaminação. Basta tomar alguns cuidados



Bactéria muito comum na casca e no interior do ovo cru, a Salmonella pode causar graves infecções alimentares. É encontrada também em carnes, aves e leite, entre outros produtos de origem animal. A bactéria é transmitida quando estes alimentos são consumidos mal cozidos ou crus.



Segundo a Divisão de Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar/CVE/SES-SP, a

análise de ovos em laboratórios de saúde pública no Brasil mostra que 1,6  em cada 100 ovos podem estar contaminados pela bactéria. Em 2009 a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com o intuito de proteger a saúde pública, decretou que todas as embalagens de ovos deveriam conter a advertência: "O consumo deste alimento cru ou mal cozido pode causar danos à saúde" e "Manter os ovos preferencialmente refrigerados".



O ovo é o principal alimento envolvido na transmissão de doenças, segundo estudo do Ministério da Saúde, sendo a Salmonella o principal agente causador. Entre 1999 e 2007, o consumo de ovos crus ou mal cozidos foi responsável por 22,6% dos 5.699 casos desse tipo de doença notificados ao Ministério da Saúde. As residências são os locais com maior ocorrência (48,5% do total), seguidas de restaurantes (18,8%) e escolas (11,6%).



A salmonella causa a salmonelose, infecção alimentar que pode trazer graves consequências se não tratada devidamente. Entre os principais sintomas estão: dor abdominal, diarreia, calafrios, náusea, febre e vômito, que podem aparecer de 12 a 72 horas depois da contaminação. A doença pode se instalar durante 4 a 7 dias. O tratamento inclui o uso de antibióticos e, quando a diarreia é severa, hospitalização. O quadro pode se complicar se a infecção passar do intestino para a corrente sanguínea ou outros órgãos, podendo causar óbito se não tratada a tempo.



Para evitar a salmonelose bastam alguns cuidados e precauções, como:



• Lave muito bem todos os utensílios e as mãos depois de manipular carnes e ovos crus;

• Só consuma alimentos bem cozidos;

• Não consuma ovos com gema mole, mal cozidos ou mal fritos. Gemadas e maionese caseira também devem ser evitadas pois são preparadas com ovos crus;

• Todo alimento já cozinhado, ou não, deve ser conservado na geladeira;

• Compre ovos em locais que os armazenem em prateleiras refrigeradas;

• Não utilize ovos quebrados, sujos ou com a casca enrugada;

• Alimentos preparados com ovos devem ser conservados na geladeira e consumidos o quanto antes;

• Na geladeira, não guarde os ovos na porta ou misturados a outros alimentos. Mantenha-os dentro de uma embalagem adequada.



 Por: AgComunicado