Você está no Blog da Sare Drogarias

Riscos ao banalizar as cesarianas

Obstetra afirma que o parto normal é mais saudável e aponta os benefícios




Principalmente as mães de primeira viagem têm bastante receio em relação ao parto normal com medo de não suportar a dor. Não só por escolha médica, mas também por questão de “praticidade” as cirurgias cesarianas é uma prática que atende 52% das futuras mães brasileiras, de acordo com o Ministério da Saúde.



Contudo, o parto cesárea não é tão simples quanto parece, pois é considerado invasivo e pode acarretar em algumas complicações na saúde da mãe e do bebê.Leia: Maternidade roubada: saiba alguns dos procedimentos feitos sem necessidade 



Quando as condições para um parto normal estão favorecidas, como a dilatação e o posicionamento do feto, esta ainda é considerada a melhor alternativa.O obstetra Dr. Paulo Cossi argumenta que o parto normal se torna mais saudável por fazer parte do ciclo da vida, uma via escolhida pela natureza humana.




“A recuperação é mais rápida, logo a mãe estará apta precocemente para os cuidados do bebê e de si própria. Reforça o laço entre a mãe e o filho, além de diminuir o tempo de internação hospitalar”, considera.




A Organização Mundial de Saúde OMS adverte que as cesáreas podem apresentar até três vezes mais riscos para a saúde da mãe, como infecções e possíveis acidentes provocados pela anestesia.  O médico ressalta que mesmo não sendo comum, há riscos de sequelas provocadas pela raquianestesia , como dor de cabeça (cafaleia pós -ráqui) e reações alérgicas aos medicamentos.



Quando a cesariana é a melhor opção?



O parto cesárea é na realidade uma medida de urgência da equipe médica, para casos em que a criança estiver sentada ou possuir um tamanho maior. Diante dessas situações a cirurgia proporciona que a criança nasça de forma mais segura e não fique presa no canal do parto. Em casos de deslocamento da placenta ou quando a mãe possui uma infecção viral, como a HIV ou herpes genital, o procedimento também é indicado.



Saiba: Por que as mães deixam de amamentar?



Quais são as vantagens do parto normal?



Quando pensamos no momento do parto, não só a dor ou conforto deve ser levado em conta. O nascimento normal proporciona uma série de benefícios para saúde da mãe e da criança.




“A passagem pelo canal de parto faz com que o bebe receba certas bactérias, que irão colonizar o seu intestino. Isto é extremamente importante para o desenvolvimento do sistema imunológico”, acrescenta o médico. “Além da sensação de dever cumprido e um relaxamento imediato após o nascimento do bebê”, conclui.  




Veja também: A humanização do parto



Algumas vantagens do parto normal apontadas pelo obstetra:



-Menor risco de problemas respiratórios para a criança, uma vez que o bebê é quem determina se ele está pronto ou não para nascer;


-Volta do útero ao seu tamanho normal mais rápido e com menor sangramento no puerpério (pós-parto). Isto é consequência da produção de ocitocina no processo da amamentação


-As crianças que nascem de parto normal têm 20% menos probabilidade de desenvolver diabetes tipo I.


 



Portanto, é sempre importante avaliar que a escolha entre um parto normal ou cesárea não é tão simples quanto parece. Permita que as condições naturais junto ao conhecimento da equipe médica te auxilie a uma opção mais segura e saudável para a o momento.




“Não se deve banalizar a indicação de cesariana, mas não se deve menosprezar o risco do parto normal”, aconselha o médico.




 



Participação do ginecologista e obstetra, Dr. Paulo Cossi



Mestre em Ciências da Saúde pela UNIFESP



 



Referências:



http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Saude/noticia/2015/07/cesariana-x-parto-normal.html