Você está no Blog da Sare Drogarias

Eritropoiese e Eritropoetina: insuficiência renal crônica

Eritropoiese é a definição/denominação cientifica para o processo de produção de hemácias/eritrócitos, também conhecidos como glóbulos vermelhos, que acontece na medula óssea. Os eritrócitos ou glóbulos vermelhos são responsáveis pelas trocas gasosas entre os variados tecidos do corpo. As hemácias...

Autor: Karina Silva Farias

Nos rins e medula é produzida a Eritropoetina.


Os rins são definidos como dois órgãos/glândulas que estão localizados na
região posterior do abdômen, ou seja, logo atrás das últimas costelas. Eles
pesam aproximadamente 150 gramas cada e medem 12 centímetros. Esses órgãos
exercem funções fundamentais para o organismo, sendo as principais:

- Filtrar o sangue a fim de eliminar/retirar toxinas ou dejetos que podem
causar malefícios ao organismo, tais como: ácido úrico, creatinina, amônia,
ureia e outros;

- Secretar substâncias/hormônios essenciais para a saúde, assim como a
eritropoetina
(participa da produção de glóbulos
vermelhos) vitamina D (importante para ossos, pois ajuda na assimilação de
cálcio e etc.;

- Manutenção do equilíbrio de eletrólitos no organismo, tais como: cálcio,
sódio, fósforo, potássio e outros.

Insuficiência renal crônica:

A insuficiência renal é uma doença caracteriza pelo mau funcionamento dos
rins, ou melhor, quando esses órgãos desempenham suas funções de forma
insuficiente. Dentre os principais sintomas estão:

- Anemia;
- Hipertensão arterial;
- Edemas;
- Falta de ar;
- Perda de apetite;
- Cansaço, fadiga e sensação de frio;
- Inchaços;
- Menor produção de urina;
- Náuseas e vômitos.

Devido ao fato da doença se desenvolver gradualmente/lentamente, ela é
definida como uma doença crônica, que pode se manter presente durante anos ou
até mesmo durante a vida toda. A insuficiência renal crônica (IRC) ainda não
tem cura, entretanto o tratamento medicamentoso e o acompanhamento médico podem
ajudar.

Eritropoiese o que é - Eritropoiese significado:



Eritropoiese é a definição/denominação cientifica para o processo de
produção de hemácias/eritrócitos, também conhecidos como glóbulos vermelhos,
que acontece na medula óssea. Os eritrócitos ou glóbulos vermelhos são
responsáveis pelas trocas gasosas entre os variados tecidos do corpo. As
hemácias (glóbulos vermelhos) são constituídas principalmente por globulina e
hemoglobina (responsável pela cor vermelha do sangue).

Eritropoiese e Eritropoetina:

Como citado acima, os rins são órgãos que atuam como produtores de
determinadas substâncias/hormônios fundamentais para o organismo, entre eles,
está a eritropoetina, que está envolvida na
produção de glóbulos vermelhos/eritrócitos. 

Caso os rins não estejam saudáveis e apresentem insuficiência, um dos
principais danos que ele pode causar é justamente ao processo conhecido como
eritropoiese, prejudicando assim  a formação de glóbulos vermelhos, que
pode acarretar a anemia.

Eritropoetina o que é:

A eritropoetina humana, conhecida também como EPO, é classificada como um
hormônio glicoprotéico composto principalmente através dos rins. A
eritropoetina tem por função controlar a produção de glóbulos vermelhos do
sangue.

Eritropoetina humana recombinante:

Pesquisas indicam que a eritropoetina adquirida através da técnica de
recombinação genética é equivalente à Eritropoetina humana, secretada pelos
rins.

Eritropoetina alfaepoetina:

A Eritropoetina adquirada por meio da técnica de recombinação genética ficou
conhecida cientificamente como epoetina, ou melhor, como alfaepoetina, pois
apresenta uma sequência de aminoácidos igual à eritropoetina humana. 

Eritropoetina para que serve:

Após ser secretada no sangue pelos rins saudáveis, a 
Eritropoetina é conduzida para a medula óssea vermelha, situada especificamente
no interior dos ossos. Uma vez presente no interior, a Eritropoetina passa a
atuar como fator de crescimento e estimula a formação e maturação de glóbulos
vermelhos. 

Eritropoetina atletas:

O uso da Eritropoetina em pessoas plenamente saudáveis pode acarretar
efeitos diversos, principalmente quando se tratam de atletas. Devido ao fato da
Eritropoetina estimular a formação de glóbulos vermelhos no sangue, ela pode
beneficiar de forma ilegal determinados atletas. Isto porque ao estimular a
formação eritrócitos no sangue, há um maior fornecimento de gás oxigênio, em
especial para os músculos/tecidos musculares do corpo, acarretando no aumento
da capacidade do metabolismo aeróbico e na diminuição da necessidade de
realizar o metabolismo anaeróbico para praticar certas atividades
físicas/esportes. Esse beneficiamento pode promover maior rendimento e
resistência aos músculos.

Eritropoetina doping:

O uso da Eritropoetina por atletas plenamente saudáveis é considerado como
ilegal, sendo classificado como doping. A detecção da administração ilegal da
Eritropoetina pode ser realizada por meio de exames de sangue e/ou urina. Caso
o doping seja descoberto e comprovado, o atleta pode ser seriamente
punido. 

Eritropoetina anemia:

Eritropoetina administração para finalidades terapêuticas:
A Eritropoetina pode ser indicada para auxiliar na correção de quadros de
anemias moderadas a graves, decorrentes de problemas renais, tais como: perda
de rim ou hemodiálise. 

Eritropoetina apresentação (algumas apresentações
disponíveis no mercado):

- Eritropoetina injetável;
- Eritropoetina 4000;
- Eritropoetina ampola.

Eritropoetina alta - Eritropoetina alto custo:

A Eritropoetina está inclusa na lista de medicamentos classificados como de
alto custo que são fornecidos pelo Sistema Único de Saúde- SUS. Na relação de
medicamentos é possível encontrá-la através da nomenclatura: 
Alfaepoetina, indicada no tratamento da anemia em pacientes portadores de
IRC. 

Eritropoetina como tomar - Eritropoetina aplicação:

Somente o médico está apto para receitar/prescrever o uso e a dosagem
adequada do medicamento Eritropoetina. 

Eritropoetina comprar:

Somente é possível comprar Eritropoetina mediante apresentação da receita/prescrição
médica. 

Eritropoetina bula (contraindicações):

- Hipersensibilidade à substância ativa (Eritropoietina) ou a qualquer um
dos excipientes presentes na fórmula, bem como à albumina humana e a produtos
derivados de linhagens celulares de mamíferos.

- Hipertensão arterial não controlável.

- Aplasia pura de série vermelha após tratamento com epoetina.

- Pessoas que, por qualquer razão, não possam receber profilaxia adequada
com antitrombóticos.

- Comprometimento grave das artérias coronarianas, das artérias periféricas,
da carótida ou doença vascular cerebral grave; e em pacientes que tenham
sofrido infarto do miocárdio ou acidente vascular cerebral recente; e em
pacientes que serão submetidos à cirurgia ortopédica eletiva de grande porte e
que participam de um programa de pré-depósito de sangue autólogo.