Por causa da COVID 19, estamos apenas entregando produtos. Não permitirmos retirar pessoalmente.

Desde 2007 cuidando da sua saúde.

Por causa da COVID 19, estamos apenas entregando produtos. Não permitirmos retirar pessoalmente.

Desde 2007, cuidando da sua saúde
Televendas & Sac: (11) 2021-6464
Bagô
KEFLEX 250MG 100ML
sem avaliações
Principio atívo CEFALEXINA MONOIDRATADA
Código MS 1562600170028
Medicamento Controlado pela Anvisa
Indisponível
R$ 90,75 R$ 78,91
Ou R$ 76,54 no pagamento á vista

MEDICAMENTO CONTROLADO

Venda disponível para São paulo apenas via televendas: (11) 2021-6464
KEFLEX 250MG 100ML É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS.
PROCURE UM MÉDICO OU UM FARMACÊUTICO. LEIA A BULA.
Keflex Indicações de Keflex Keflex é indicado para tratamento de todasinfecções causadas pmicroorganismos sensíveis a este antibiótico. Como Usar (Posologia) de Keflex A Keflex - Keflex - cefalexina é administrada pvia oral. Adultos:doses para adultos variam de 1 a 4 g diários, em doses fracionadas. A dose usual para adultos é de 250 mg a cada 6 horas. Para faringites estreptocócicas, infecções da pele e estruturas da pele e cistites não complicadas em pacientes acima de 15 anos de idade, uma dose de 500 mg pode ser administrada a cada 12 horas. O tratamento de cistites deve ser de 7 a 14 dias. Para infecções mais graves ou aquelas causadas pmicroorganismos menos sensíveis poderão ser necessárias doses mais elevadas. Se doses diárias de Keflex - cefalexina acima de 4 gramas forem necessárias, deve ser considerado o uso de uma cefalosporina parenteral, em doses adequadas. Crianças: a dose diária recomendada para crianças é de 25 a 50 mg/kg em doses fracionadas. Para faringites estreptocócicas em pacientes com mais de um ano de idade, infecções do trato urinário leves e não complicadas e infecções da pele e estruturas da pele, a dose diária total poderá ser fracionada e administrada a cada 12 horas. No tratamento da otite média, os estudos clínicos demonstraram que são necessárias doses de 75 a 100 mg/kg/dia em 4 doses fracionadas. No tratamento de infecções causadas pestreptococos beta-hemolíticos, a dose terapêutica deve ser administrada, no mínimo, p10 dias. Superdosagem: sinais e sintomas: os sintomas de uma superdosagem oral podem incluir náusea, vômito, depigástrica, diarréia e hematúria. Se outros sintomas surgirem é provável que sejam secundários à doença concomitante, a uma reação alérgica ou aos efeitos tóxicos de outra medicação. Tratamento: ao tratar uma superdosagem, considerar a possibilidade de superdosagem de múltiplas drogas, interação entre drogas e cinética inusitada da droga no paciente. Não será necessária a ontaminação gastrintestinal, a menos que tenha sido ingerida uma dose 5 a 10 vezes a dose normal. Proteger a passagem de ar para o paciente e manter ventilação e perfusão. Monitorar e manter meticulosamente dentro de es aceitáveis os sinais vitais do paciente, os gases do sangue, eletrólitos séricos, etc. A absorção de drogas pelo trato gastrintestinal pode ser diminuída administrando-se carvão ativado, que em muitos casos é mais eficaz do que a êmese ou a lavagem; considerar o carvão ativado, ao invés de ou em adição ao esvaziamento gástrico. Doses repetidas de carvão ativado podem acelerar a eliminação de algumas drogas que foram absorvidas. Proteger a passagem de ar para o paciente quando empregar o esvaziamento gástrico ou carvão ativado. Diurese forçada, diálise peritoneal, hemodiálise ou hemoperfusão com carvão ativado não foram estabelecidos como métodos benéficos nos casos de superdosagem com Keflex - cefalexina; contudo, seria muito pouco provável que um desses procedimentos pudesse ser indicado. Contra-Indicações de Keflex Keflex é contra indicado em caso de a Keflex - cefalexina é contra-indicada em pacientes que tenham demonstrado alergia aos antibióticos do grupo das cefalosporinas. - Advertências: antes de ser instituída a terapêutica pela Keflex - cefalexina, deve-se pesquisar cuidadosamente quanto a reações anteriores de hipersensibilidade às cefalosporinas e às penicilinas. Os derivados da cefalosporina-C devem ser administrados cuidadosamente a pacientes alérgicos à penicilina. Reações agudas graves de hipersensibilidade podem necessitar do uso de adrenalina ou de outras medidas de emergência. Há alguma evidência clínica e laboratorial de alergenicidade cruzada parcial entrepenicilinas ecefalosporinas. Foram relatados casos de pacientes que apresentaram reações graves (incluindo anafilaxia) a ambasdrogas. Qualquer paciente que tenha demonstrado alguma forma de alergia, particularmente a drogas, deve receber antibióticos com cautela, não devendo haver exceção com a Keflex - cefalexina. Foi relatada colite pseudomembranosa com praticamente todos os antibióticos de amplo espectro (incluindo os macrolídeos, penicilinas semi-sintéticas e cefalosporinas); portanto, é importante considerar este diagnóstico em pacientes que apresentam diarréia em associação ao uso de antibióticos. Essas colites podem variar de gravidade leve à gravíssima. Casos leves de colites pseudomembranosas usualmente respondem somente com a interrupção do tratamento. Em casos de moderado a grave, medidas apropriadas devem ser tomadas. Precauções de Keflex Gerais: os pacientes devem ser seguidos cuidadosamente para que qualquer reação adversa ou manifestação inusitada de idiossincrasia à droga possa ser detectada. Se ocorrer uma reação alérgica à Keflex - cefalexina, a droga deverá ser suspensa e o paciente tratado com drogas apropriadas (pex.: adrenalina ou outras aminas pressoras, anti-histamínicos ou corticosteróides). O uso prolongado da Keflex - cefalexina poderá resultar na proliferação de bactérias resistentes. A observação cuidadosa do paciente é essencial. Se uma superinfecção ocorrer durante a terapia, deve-se tomarmedidas apropriadas. Testes de Coombs diretos positivos foram relatados durante o tratamento com antibióticos cefalosporínicos. Em estudos hematológicos, nas provas de compatibilidade sangüínea para transfusão, quando são realizados testes minde antiglobulina, ou nos testes de Coombs nos recém-nidos, cujas mães receberam antibióticos cefalosporínicos antes do parto, deverá ser lembrado que um resultado positivo poderá ser atribuído à droga. A Keflex - cefalexina deve ser administrada com cuidado na presença de insuficiência renal grave, tal condição requer uma observação clínica cuidadosa, bem como exames de laboratório freqüentes, porque a dose segura poderá ser mendo que a usualmente recomendada. Quando indicada uma intervenção cirúrgica deverá ser feita junto com a terapia antibiótica. Poderá ocorrer uma reação falso-positiva para glicose na urina comsoluções de Benedict ou Fehling ou com os comprimidos de Clinitest, mas não com a glico-fita (papel para determinação aproximada de glicosúria, Lilly). Antibióticos de amplo espectro devem ser prescritos com cuidado a pacientes com história de doença gastrintestinal, particularmente colite. Gravidez: a segurança da Keflex - cefalexina durante a gravidez em humanos não foi estabelecida. Devido ao fato dos estudos em humanos não poder excluir a possibilidade de dano, a Keflex - cefalexina pode ser usada durante a gravidez somente se muito necessária. Mulheres amamentando: a excreção da Keflex - cefalexina no leite aumentou até 4 horas após uma dose de 500 mg, alcançando o nível máximo de 4 mcg/ml, decrescendo gradualmente até desaparecer 8 horas após a administração; portanto, a Keflex - cefalexina deve ser administrada com cuidado a mulheres que estão amamentando. Interações medicamentosas: não são conhecidos dados referentes a interações medicamentosas com outras drogas. Apresentação de Keflex Keflex é apresentado em caixas com 8 e 40 drágeas de 500 mg; caixas com 8 e 40 drágeas de 1 g; fros de vidro contendo pó para 15 ml de suspensão (gotas 100 mg/ml); fros de vidro com 60 e 100 ml de suspensão oral já preparada (líquido 250 mg/5 ml). Composição de Keflex Cada drágea de 500 mg contém: Keflex - Keflex - cefalexinamonoidratada, equivalente a 500,00 mg de Keflex - cefalexina base. Amarelo FD&C nº 6 (sunset yellow) 3,00 mg; excipiente q.s.p. uma drágea. Cada drágea de 1 g contém: Keflex - cefalexina monoidratada, equivalente a 1,00 g de Keflex - cefalexina base. Amarelo FD&C nº 6 (sunset yellow) 4,50 mg; excipiente q.s.p. uma drágea. Gotas 100 mg/ml: cada ml (20 gotas) contém: Keflex - cefalexina monoidratada, equivalente a 100,00 mg de Keflex - cefalexina base; excipiente q.s.p. 1,00 ml. Atenção: cada ml desta preparação contém: sacarose 525,13 mg. Amarelo FD&C nº 5 com laca de alumínio (tartrazina) 1,00 mg. Líquido 250 mg/5 ml: cada 5 ml da suspensão contém: Keflex - cefalexina monoidratada, equivalente a 250,00 mg de Keflex - cefalexina base; excipiente q.s.p. 5,00 ml. Atenção: cada ml desta preparação contém: sacarose 300,00 mg. Amarelo F D & C nº 6 com laca de alumínio sunset yellow) 0,60 mg. Amarelo F D & C nº 5 com laca de alumínio (tartrazina) 1,00 mg. Laboratório de Keflex Eli Lilly do Brasil Ltda.

Avaliações dos clientes

Este produto ainda não recebeu avaliações, seja o primeiro!
1
Enviar uma avaliação
Avalie este produto com a sua experiência, informando o seu nome e dando uma nota para o produto.
Precisando de ajuda?
Fale conosco pelo Whatsapp!