ICTUS 12,5MG C/30 comprimidos

ICTUS 12,5MG C/30 comprimidos

ICTUS. CAVERDILOL.
Fabricante: Biolab
Disponibilidade: Envio imediato
EAN: 7896112426028
Código MS: 1097401460061
De R$ 41,13 Por R$ 36,72
R$ 35,62 à vista
Estimar entrega
Informe o seu cep para consulta do prazo de entrega e valores de frete.
ICTUS 12,5MG C/30 comprimidos É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE UM MÉDICO OU UM FARMACÊUTICO. LEIA A BULA.
IctusIndicações de Ictus

Ictus é indicado para insuficiência cardíaca congestiva:Ã? indicado notratamento da insuficiência cardíaca leve ou moderada (classe II ou III NYHA)de origem isquêmica ou miocárdica, em associação com digital, diuréticos ouinibidores da ECA, para retardar a progressão da doença ou para auxiliar noajuste de outras medicações. Ictus pode ser usado em pacientes que não toleraminibidores da ECA, bem como em pacientes que estejam ou não recebendo digital,hidralazina ou nitratos.

Hipertensão: Ictus é indicado para o tratamento da hipertensão essencial ouprimária podendo ser usado como monoterapia ou associadoa outros agentesanti-hipertensivos, especialmente diuréticos do tipo tiazídicos.

Efeitos Colaterais de Ictus

Os efeitos colaterais de Ictus - carvedilol são consistentes com afarmacologia da droga e o estado de saúde dos pacientes. O risco para esseseventos é maidurante os primeiros 30 dias de tratamento, correspondentes aoperíodo de titulação da dose. Dos eventos adversos evidenciados apenas tontura,bradicardia, hipotensão, hipotensão postural e síncope, aumentaram de acordocom a dose administrada.

Após administração oral, se ocorrer hipotensão postural, será transitória,podendo ser incomum se Ictus - carvedilol ftomado com alimentos, na doseinicial recomendada e de acordo comrecomendações de incrementação da dose.

Como Usar (Posologia) de Ictus

Insuficiência cardíaca congestiva: a dose deve ser individualizada emonitorizada durante seu incremento ou ajuste. antes de iniciar o tratamentocom ictus, estabilize a dosagem de digital, diuréticos e inibidores da eca (seutilizados). a dose inicial recomendada de ictus é de 3,125 mg duas vezes aodia p2 semanas. se esta dose ftolerada, deverá então ser dobrada a cadaduas semanas até a concentração mais alta tolerada pelo paciente ou à critériomédico. a dose máxima recomendada é de 25 mg duas vezes ao dia para pacientescom peso corporal menque 85kg e 50 mg duas vezes ao dia para aqueles que pesaremmais de 85 kg,ou a critério médico.

Uma piora transitória da insuficiência cardíaca pode ser tratada com um aumentoda dose de diurético, embora ocasionalmente seja necessária uma redução da dosede ictus ou sua ontinuação temporária.

Sintomas de vasodilatação muitas vezes respondem a uma redução na dose dediuréticos ou inibidores da eca. se essas alterações de dose não aliviarem ossintomas, a dose de ictus poderá ser reduzida.

A dose de ictus não deve ser aumentada enquanto os sintomas de piora dainsuficiência cardíaca ou vasodilatação não tiverem sido estabilizados. essesepisódios não impedem que a titulação de ictus seja bem sucedidasubseqüentemente.

Hipertensão: a dose deve ser individualizada. a dose inicial recomendada de ictusé de 6,25mg duas vezes ao dia p1a 2 semanas. se esta dose ftolerada poderá seraumentada, se necessário, para 12,5 mg duas vezes ao dia e dobrada a cada 1 a 2 semanas, ou à critériomédico. o efeito anti-hipertensivo completo de ictus é observado no período de 1 a 2 semanas. a dose diária máximarecomendada é de 50 mg. Ictus deve ser tomado com alimentos, a fim de reduzir aincidência de efeitos ortostáticos.

Contra-Indicações de Ictus

Ictus é contra indicado em caso de o Ictus - carvedilol é contra-indicado empacientes com insuficiência cardíaca ompensada classe IV (NYHA), asmabrônquica ou condições broncoespásticas relacionadas, bloqueio AV de segundo outerceiro grau, na síndrome da doença do nó sinusal (a não ser em pacientes commarcapasso), choque cardiogênico ou bradicardia severa.

O uso de Ictus - carvedilol em pacientes com insuficiência hepáticaclinicamente manifestada não é recomendado. O Ictus - carvedilol écontra-indicado em pacientes com hipersensibilidade à droga.

Cuidados e Advertências de Ictus

O Ictus - carvedilol não deve ser ontinuado abruptamente,particularmente em pacientes com isquemia coronariana. Deve, portanto, serontinuado num período de 1 a2 semanas.

Em estudos clínicos na hipertensão, o Ictus - carvedilol causou bradicardia emcerca de 2% dos pacientes. Se a freqüência cardíaca cair para menos de 55batimentos/minuto a dose deverá ser diminuída. Hipotensão postural ocorreu em1,8% e síncope em 0,1% dos pacientes hipertensos, especialmente após a doseinicial ou no período de incremento da dose. Hipotensão postural ou síncopeforam a causa para ontinuação da terapia em 1% dos pacientes.

Em estudos clínicos na insuficiência cardíaca, o Ictus - carvedilol causouhipotensão e hipotensão postural em 9,7% e síncope em 3,4% dos pacientestratados em comparação com 3,6% e 2,5% dos pacientes do grupo placebo,respectivamente. O risco para esses eventos foi maidurante os 30 primeirosdias de tratamento correspondentes ao período de titulação da dose e foram acausa de ontinuação da terapia em 0,7% dos pacientes do grupo tratado e0,4% dos pacientes do grupo placebo.

Para reduzir a probabilidade de síncope ou hipotensão excessiva, o tratamentodeve ser sempre iniciado com a dose inicial recomendada, devendo ser aumentadagradualmente de acordo comrecomendações da seção "Posologia". Noinício da terapia, em razão do risco de síncope, o paciente deve ser orientadoa evitar situações como dirigir e realizar tarefas perigosas.

Piora da insuficiência cardíaca ou retenção líquida podem ocorrer durante atitulação da dose de Ictus - carvedilol. Se esses sintomas ocorrerem, a dose dediuréticos deve ser aumentada e a dose de Ictus - carvedilol não deverá seraumentada até o estabelecimento da estabilidade clínica (veja"Posologia"). Ocasionalmente, é necessário reduzir a dose de Ictus -carvedilol ou ontinuá-lo temporariamente. Esses episódios não impedem que atitulação de Ictus - carvedilol seja bem sucedida subseqüentemente.

Broncoespasmo não-alérgico (tipo bronquite crônica e enfisema): Pacientes comdoença broncoespástica não devem, em geral, tomar beta-bloqueadores. Entretanto,o Ictus - carvedilol pode ser usado com cautela em pacientes que não respondemou não toleram outros medicamentos anti-hipertensivos. Ã? prudente, se o Ictus -carvedilol futilizado, que se use a mendose eficaz a fim de que ainibição dos beta-agonistas endógenos ou exógenos seja minimizada.

Insuficiência cardíaca: Ã? recomendável que o paciente esteja estável antes deiniciar-se o tratamento com Ictus - carvedilol. Tantonecessidades de dosecomo de monitorização dos pacientes com insuficiência cardíaca são diferentesdas necessárias para o tratamento da hipertensão arterial. O Ictus - carvedilolpode ser usado em pacientes hipertensos que possuam insuficiência cardíacacontrolada com digital, diuréticos e/ou inibidores da ECA. Tanto digital como oIctus - carvedilol diminuem a condução AV.

Doença vular periférica: Beta-bloqueadores podem precipitar ou agravar ossintomas de insuficiência arterial em pacientes com doença vular periférica.

Anestesias e cirurgias: Se o tratamento com Ictus - carvedilol fcontinuadono pré-operatório, deve ser tomado cuidado particular quando empregados agentesanestésicos que deprimem a função miocárdica, como éter, ciclopropano etricloroetileno.

Diabetes e hipoglicemia: Beta-bloqueadores podem marar algumas dasmanifestações da hipoglicemia, particularmente taquicardia. Beta-bloqueadoresnão seletivos podem potencializar a hipoglicemia induzida pinsulina eretardar a recuperação dos níveis séricos de glicose. Pacientes submetidos ahipoglicemia espontânea ou pacientes diabéticos que estejam recebendo insulinaou agentes hipoglicemiantes devem ser avisados sobre essas possibilidades e o Ictus- carvedilol deve ser usado com cautela.

Tirotoxicose: Bloqueio beta-adrenérgico pode marar sinais clínicos dehipertiroidismo, como taquicardia. Suspensão abrupta do beta-bloqueadpodeser seguida puma exacerbação dos sintomas do hipertiroidismo ou podeprecipitar uma crise tiroidiana.

Atenção: Este medicamento contém corantes que podem, eventualmente, causarreações alérgicas.

Gravidez - O Ictus - carvedilol só deve ser usado durante a gravidez se obenefício para a mãe justificar o risco para o feto. Não existem estudosadequados ou bem controlados em grávidas.

Lactação - Não existem evidências de que o Ictus - carvedilol seja excretado noleite humano. Devido a reações adversas potencialmente sérias em crianças,especialmente bradicardia, deve-se optar pinterromper a amamentação ouontinuar o uso da droga, levando-se em consideração a importância dotratamento para a mãe. Os efeitos de agentes alfa e beta-bloqueadores incluemsofrimento perinatal e neonatal.

Pediatria - A segurança e a eficácia em crianças ainda não foram estabelecidas.

Geriatria (idosos) - O Ictus - carvedilol pode ser usado ppessoas acima de65 anos de idade, desde que observadasprecauções e a posologia do produto.

Insuficiência renal - Apenas uma pequena quantidade de Ictus - carvedilolinalterado é excretada na urina na forma inalterada e ajuste da doses não énecessária em pacientes com insuficiência renal.

Insuficiência hepática - O Ictus - carvedilol é extensivamente metabolizado nofígado e a redução na dose é recomendada em pacientes com insuficiênciahepática.

Lesões hepáticas: Lesão hepatocelular moderada ocorreu raramente com a terapiacom Ictus - carvedilol. Aos primeiros sintomas/sinais de disfunção hepática(como prurido, urina escura, anorexia persistente, icterícia ou sintomassimilares a gripe), devem ser realizados testes de laboratório. Se o pacientetiver evidências laboratoriais de lesão hepática ou icterícia, o tratamento comIctus - carvedilol deve ser suspenso. Comparados a indivíduos sadios, pacientescom cirrose hepática exibiram concentrações plasmáticas de Ictus - carvedilolsignificativamente maiores (aproximadamente 4 a 7 vezes) após dose única.

Forma Farmacêutica e Apresentações de Ictus

Ictus é apresentado em comprimido 3,125 mg. Caixa com 30 comprimidos.

Comprimido 6,25 mg. Caixa com 30 comprimidos.

Comprimido 12,5 mg. Caixa com 30 comprimidos.

Comprimido 25 mg. Caixa com 30 comprimidos.

Uso adulto

Interações Medicamentosas de Ictus

Agentes depletores de catecolaminas: Observar quanto a sinais de hipotensãoe/ou bradicardia severa.

Clonidina: Pode haver potencialização dos efeitos sobre a pressão arterial efreqüência cardíaca. Quando tratamento concomitante com beta-bloqueadores eclonidina estiver sendo terminado, o beta-bloqueaddeve ser ontinuadoantes, com posteriredução gradual da dosagem da clonidina até interrupçãototal.

Digoxina: As concentrações de digoxina estão aumentadas em cerca de 15% quandoé associada ao Ictus - carvedilol. Portanto, monitorização mais rigorosa dadigoxina é recomendada quando do início, ajuste ou ontinuação de Ictus -carvedilol.Indutores do metabolismo hepático: A rifampicina reduz aconcentração plasmática de Ictus - carvedilol em cerca de 70%. A cimetidinaaumenta a AUC em aproximadamente 30% mas não causa nenhuma alteração noCmax.Bloqueadores dos canais de cálcio: Casos isolados de distúrbios decondução (raramente com comprometimento hemodinâmico) foram observados quando oIctus - carvedilol foi associado ao diltiazem. Da mesma forma que com outrosbeta-bloqueadores, se o Ictus - carvedilol fassociado com bloqueadores decanais de cálcio como verapamil ou diltiazem, é recomendado monitorização dapressão arterial e do ECG (eletrocardiograma de repouso). Insulina ehipoglicemiantes orais: Agentes beta-bloqueadores podem aumentar o efeito dainsulina e hipoglicemiantes orais. Portanto, em pacientes que utilizam insulinaou hipoglicemiantes orais, é recomendado monitorização regular da glicosesangüínea.

Interferência EmExames Laboratoriais de Ictus

Até o momento, não são conhecidos casos de interferências em exameslaboratoriais.

Laboratório de Ictus

Biolab Farmacêutica

Escreva uma Avaliação

     1   2   3   4   5  
Produtos Relacionados