Bem Vindo a Sare Drogarias

Televendas

(11) 2021-6464

Atenolol e Clortalidona 50/12,5mg c/30

Fabricante: EMS

Código EAN:

Código MS:

De R$ 20,57 Por R$ 13,75

R$ 13,06 no pagamento à vista.

Simular
bandeiras de cartões

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

 

Atenolol e Clortalidona

 
Apresentação: 50/12,5mg com 30 comprimidos.
Referência: Atenol.
 

Precauções com a Clortalidona

 
A clortalidona é contra-indicada em pacientes com anúria.
 
A Terapia com Clortalidona deve ser feita com cautela no caso de doença renal grave. Em pacientes com doença renal, a clortalidona ou drogas afins podem precipitar azotemia. Os efeitos cumulativos podem se desenvolver em pacientes com função renal comprometida. Se o prejuízo renal progressivo se torna evidente, conforme indicado pum aumento de nitrogênio não protéico e nitrogênio da uréia no sangue, uma reavaliação cuidadosa do tratamento com Clortalidona é necessário, sem perder de vista a retenção ou a interrupção do tratamento com diuréticos. 
 
A Terapia com Clortalidona deve ser feita com precaução em doentes com insuficiência hepática ou doença hepática progressiva, já que pequenas alterações do equilíbrio hidroeletrolítico podem precipitar coma hepático.
 
Reações de sensibilidade podem ser observadas em pacientes com história de alergia ou asma brônquica.
 
A possibilidade de exacerbação ou ativação de lúpus eritematoso sistêmico tem sido observado com diuréticos, que são estruturalmente relacionados com clortalidona. No entanto, o lúpus eritematoso sistêmico não foi observado após a administração de clortalidona.
 
Hipocalemia pode se desenvolver com clortalidona como com qualquer outro diurético, especialmente com diurese viva, quando a cirrose severa está presente. Interferência com a administração oral de eletrólito contribuirá também para hipopotassemia. 
 
Todo o deficit de cloreto é geralmente leve e normalmente não requer tratamento específico exceto sob circunstâncias extraordinárias (como na doença hepática ou doença renal). hiponatremia pdiluição pode ser observada em pacientes edematosos duranteestações quentes. A terapia apropriada é ação da água, ao invés de administração do sal, exceto em casos raros quando a hiponatremia é fatal. Na prostração de sal real, a recolocação apropriada é o tratamento de escolha.
 
Hiperuricemia pode ocorrer ou manifestação de gota pode ser precipitada em determinados pacientes que recebem a terapia com clortalidona. Os diuréticos tiazídicos, como têm sido mostrados, podem aumentar a excreção urinária de magnésio, que pode resultar em hipomagnesemia.
 
Os efeitos anti-hipertensivos da Clortalidona podem ser realçados no paciente pós-simpatectomia.
 
Excreção de cálcio é diminuída pagentes tiazídicos. As alterações patológicas na glândula paratireóide com hipercalcemia e hipofosfatemia têm sido relatados em alguns pacientes em terapia com tiazídicos. As complicações comuns do hiperparatireoidismo, tais como litíase renal, reabsorção óssea e úlcera péptica, não foram observados.
 
A determinação periódica de eletrólitos séricos para detectar possíveis desequilíbrios eletrolíticos, devem ser realizados em intervalos apropriados.
 
Distúrbios eletrolíticos (ou seja, hipocalemia, hiponatremia) e intolerância à glicose podem ocorrer durante o tratamento com clortalidona.
 
A segurança e a eficácia não foram estabelecidas em pacientes pediátricos (menores de 18 anos de idade).

Advertência do Ministério da Saúde

Atenolol e Clortalidona 50/12,5mg c/30 É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE UM MÉDICO OU UM FARMACÊUTICO. LEIA A BULA.

-->