Bem Vindo a Sare Drogarias

Televendas

(11) 2021-6464

QUEMICETINA 500MG C/20

Fabricante: Pfizer

Código do Produto: SKUP8056

De R$ 35,07 Por R$ 35,10

R$ 33,35 no pagamento à vista.

Venda proibida via internet. RDC 20 de 2011 - ANVISA.

Compre através do nosso televendas - (11)2021-6464

Restrito
Simular
bandeiras de cartões

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

Quemicetina Indicações de Quemicetina Quemicetina é indicado em caso de actinomicose, antrax, brucelose, granuloma inguinal, treponematoses, peste, sinusites, otite crônica supurativa. Observação: o Quemicetina - cloranfenicol deve ser reservado para infecções graves nas quais outros antibióticos menos tóxicos são ineficazes ou contra-indicados. O Quemicetina - cloranfenicol não é indicado para uso profilático de infecções. Efeitos Colaterais de Quemicetina Reações hematológicas: estas podem se manifestar de duas formas: como uma depressão reversível da medula óssea ou como uma anemia aplástica idiossincrática. A depressão medular é dose-dependente e é mais comumente observada quandoconcentrações séricas ultrapassam 25 microgramas pml; esta afecção é geralmente reversível com a suspensão do fármaco. A anemia aplástica é uma reação idiossincrática grave que ocorre em pacientes tratados com Quemicetina - cloranfenicol; não tem relação com a dose ou duração do tratamento, a maioria dos casos está relacionada ao uso oral e seu aparecimento ocorre em geral várias semanas ou meses após o uso do fármaco. Foram ritos casos raros de leucemia após anemia aplástica provocada pelo Quemicetina - cloranfenicol, porém essa correlação não está ainda totalmente definida. Síndrome cinzenta do recém-nido: é caracterizada pdistensão abdominal, vômitos, flacidez, cianose, colapso circulatório e morte; provavelmente ocorre pacúmulo sérico do fármaco pela incapacidade do neonato em conjugar e eliminar o Quemicetina - cloranfenicol. Se o uso em recém-nidos é necessário, a dose deve ser de 25 mg/kg/dia e o nível sérico monitorizado. Níveis séricos acima de 50 microgramas/ml tem sido encontrados na maioria dos casos relatados. Adultos com ingestão acidental de doses muito elevadas podem apresentar esta reação. Neurite óptica ocorre raramente com o uso prolongado, a diminuição da acuidade visual em geral é reversível. Outros sintomas neurológicos raros: neurite periférica, cefaléia, depressão, oftalmoplegia e confusão mental. Reações de hipersensibilidade são raras. Reações gastrintestinais como diarréia, náusea, vômitos, glossite e estomatite são pouco freqüentes e sem gravidade. Como Usar (Posologia) de Quemicetina Tanto para a via oral quanto a parenteral, a posologia é a mesma, dividida em 4 doses, ou administrações, a cada 6 horas. Adultos: 50 mg de Quemicetina - cloranfenicol base pquilo de peso pdia. A dose máxima para adultos é de 4 g/dia. Em infecções graves, assim como em meningites, a dose pode chegar a 100 mg/kg/dia. Crianças: 50 mg (base) pquilo de peso pdia; em prematuros e recém-nidos com menos de 2 semanas de vida, a dose é de 25 mg (base) pquilo de peso pdia. A concentração sérica, tanto para via oral, como para a parenteral, deve ser mantida entre 10 e 25 microgramas pml. Quemicetina Succinato Injetável pode ser aplicada pvia intramuscular ou intravenosa. A injeção intravenosa deve ser feita lentamente, nunca em menos de 1 minuto. A solução reconstituída para uso intravenoso mantém sua potência paté 3 dias, se refrigerada. Superdosagem: quadro clínico: doses elevadas administradas de forma aguda, podem levar à síndrome cinzenta no recém-nido e raramente no adulto. Depressão medular pode ocorrer nesse caso. Ingestão crônica de doses excessivas pode levar à depressão medular, neurites, deficiência de vitamina K e sintomas gastrintestinais. Tratamento: não existe antídoto e o tratamento consiste em suporte e diálise peritoneal para eliminação do fármaco. Contra-Indicações de Quemicetina Quemicetina é contra indicado em caso de pacientes alérgicos ao Quemicetina - cloranfenicol ou derivados, portadores de depressão medular, discrasias sangüíneas ou insuficiência hepática. Em recém-nidos e prematuros, a concentração sérica deve ser monitorizada. Não deve ser usado em grávidas próximo ao término do trabalho de parto, pelo risco de síndrome cinzenta no recém-nido. Pacientes utilizando medicamentos antineoplásicos ou radioterapia devem evitar o uso de Quemicetina - cloranfenicol, sob o risco de depressão medular. - Interações medicamentosas ou com alimentos: álcool: pode ocorrer reações semelhantes ao dissulfiram. Antiepiléticos: fenobarbital e hidantoína: podem diminuir a concentração sérica de Quemicetina - cloranfenicol. Além disso, a inibição do sistema do citocromo P-450 pelo Quemicetina - cloranfenicol pode diminuir o metabolismo do fenobarbital e também da hidantoína, elevando os níveis séricos destes fármacos. Warfarina: mesma interação que com fenobarbital. Piridoxina: o Quemicetina - cloranfenicol aumenta sua excreção renal. Vitamina B12: o Quemicetina - cloranfenicol pode reduzir o efeito hematológico da vitamina B12. Alfentanil: diminui o clearance, com acúmulo sérico. Antidiabéticos orais: o Quemicetina - cloranfenicol pode inibir o metabolismo hepático deste fármacos, aumentando seu efeito. Eritromicinas e lincomicinas: o Quemicetina - cloranfenicol compete com ambos na ligação com a subunidade 50S dos ribossomos bacterianos, antagonizando seus efeitos; deve-se evitar o uso concomitante. Ativadores de enzimas hepáticas (rifampicina, fenobarbital, etc.) aumentam a degradação de Quemicetina - cloranfenicol. Penicilinas: pode haver diminuição da ação bactericida das penicilinas. Precauções de Quemicetina Durante a gravidez não é recomendável sua utilização, apesar de nunca terem sido relatados defeitos teratogênicos relacionados com o uso. Nas últimas semanas de gestação, a passagem do Quemicetina - cloranfenicol para o feto pode levar ao aparecimento da síndrome cinzenta do recém-nido. O Quemicetina - cloranfenicol passa para o leite materno, podendo provocar depressão medular ou síndrome cinzenta do recém-nido. Em recém-nidos o Quemicetina - cloranfenicol só deve ser utilizado se não houver outra alternativa de antibioticoterapia; quando usado, a dose deve ser de 25 mg/kg/dia e o nível sérico monitorizado. O uso de Quemicetina - cloranfenicol deve ser evitado em pacientes com anemia, sangramentos, doenças hepáticas ou renais. Em insuficiência renal ou hepáticadoses devem ser menores. Evitar o uso concomitante com fármacos depressores da medula óssea, alfentanil, hidantoína, fenobarbital, antidiabéticos orais, eritromicina, lincomicinas e com radioterapia. Evitar o uso durante imunizações ativas. O uso de Quemicetina - cloranfenicol pode provocar aumento da incidência de infecções dentárias, cicatrização lenta e sangramento gengival. Pacientes com deficiência de G-6-PD podem ter crises hemolíticas com o uso do medicamento. Pacientes com porfiria têm o risco de crises aumentado. Advertências: o Quemicetina - cloranfenicol pode provocar depressão da medula óssea, nem sempre reversível. O risco da depressão medular é maicom tratamentos prolongados, pisso o uso deste medicamento não deve ultrapassar a dez dias. Se forem necessários tratamentos mais longos, devem ser realizados rigorosamente exames periódicos de controle hematológico. Pacientes diabéticos devem ser advertidos que o Quemicetina - cloranfenicol pode provocar falsas reações positivas de glicosúria. - Toxicidade: o principal efeito tóxico do Quemicetina - cloranfenicol ocorre na medula óssea, provocando duas alterações: depressão da medula óssea e anemia aplástica. A primeira é provocada pela interferência do fármaco na síntese protéica das células medulares e a segunda tem causa onhecida. A depressão medular é reversível com a suspensão do fármaco e é dose-dependente (em adultos ocorre em pacientes que recebem 4 g ou mais pdia ou com nível sérico acima de 30 microgramas pml). A aplasia é idiossincrática e geralmente fatal, embora bastante rara. Pode ocorrer neurite óptica em tratamentos prolongados. Diminuição da acuidade visual pode ocorrer, mas é reversível. Neurite periférica, cefaléia, confusão mental, oftalmoplegia, náuseas, vômitos, diarréia, glossite, estomatite e hipersensibilidade são raros. O Quemicetina - cloranfenicol pode provocar diminuição da síntese de vitamina K, o que poderia causar sangramento quando o seu uso é prolongado. Não há estudos confirmando a ausência de efeitos mutagênicos, carcinogênicos ou teratogênicos no ser humano. Pisso, apesar da ausência de relatos comprovando a ligação do uso do fármaco com tais efeitos, não se recomenda o uso durante a gravidez. Interferência em exames laboratoriais: o Quemicetina - cloranfenicol pode causar falsos resultados positivos de glicosúria. O teste de Bartiromide é alterado, pois o Quemicetina - cloranfenicol provoca aumento da quantidade de PABA recuperada. Apresentação de Quemicetina Quemicetina é apresentado em caixas contendo 20 e 100 cápsulas de 250 e 500 mg; caixas contendo 20 e 100 drágeas de 250 e 500 mg; fros de vidro contendo 100 ml de xarope. Quemicetina Succinato 1 g: pó liofilizado em caixas com 1 fro-ampola e 1 ampola diluente de 5 ml. Caixas com 50 fros-ampola e 50 ampolas de diluente de 5 ml. Composição de Quemicetina Cada cápsula de 250 e 500 mg contém,respectivamente: Quemicetina - cloranfenicol 250 mg e 500 mg. Excipientes: lactose, estearato de magnésio, talco. Cada drágea de 250 e 500 mg contém, respectivamente: Quemicetina - cloranfenicol 250 mg e 500 mg. Excipientes: açúcar cristal, amido de milho, carbonato de cálcio, cera polidora, levilite, estearato de magnésio, methocel 400, PVP oral, dióxido de titânio, talco. Cada 5 ml de xarope contém: palmitato de Quemicetina - cloranfenicol 0,272 g (correspondente a 0,156 g de Quemicetina - cloranfenicol). Excipientes: carboximetilcelulose sódica, veegum, polissorbato 80, ácido sórbico, p-hidroxibenzoato de metila, p-hidroxibenzoato de etila, p-hidroxibenzoato de propila, corante amarelo tartrazina, trietanolamina, álcool etílico 95%, essência de canela e limão, trimetil cetil amônio p-tolueno sulfonado, açúcar cristal, água desmineralizada. Quemicetina Succinato Injetável, hidrossolúvel: cada fro-ampola contém: hemissuccinato sódico de Quemicetina - cloranfenicol. 1,38 g (equivalente a 1 g de Quemicetina - cloranfenicol), acompanha ampola de diluente (água para injeção) de 5 ml. Laboratório de Quemicetina Searle Monsanto do Brasil Ltda.

COMENTÁRIOS DOS NOSSOS CLIENTES

7 Comentários

usuário

Os preços oscilam muito, mas a facilidade de compra é grande e a entrega é rápida

04 de Jul

Fernanda

(Jundiaí )

usuário

Foi uma experiencia muito ruim com a vendedora Giovana pois alem de ser extremamente lerda , avisei que a ligaçao era interurbana, ainda disse que meu cartao de credito estava invalido em 2 tentativas sendo que ela pegou os numeros errados,pois confirmei dia seguinte com a operadora e nao houve nenhuma tentativa de passar o cartao . Depois passei numeros de outro cartao, o amex, quando mandei repetir os numeros ,por mais duas vezes falou os numeros errados de novo ...quase desliguei para ligar p outra empresa, com tanta ineficiencia só nos resta ligar para outra mesmo !

03 de Jul

Eduardo

(Campos do Jordão)

usuário

foi ótima, agradeço o atendimento ,ate aproxima

03 de Jul

levi

(Três Lagoas )

usuário

Gostei muito de poder comprar os meus medicamento com vocês, bom atendimento e entrega rápida.

03 de Jul

Valdeir de Siqueira

(Macaé )

usuário

Apesar de ter tudo dado certo nesta e em outras compras que fiz pelo site, quero reportar um inconveniente que tive em minha penúltima compra. Apesar do medicamento (Sinvastatina) ter vindo dentro da validade, veio muito próximo da expiração. Inclusive não poderei utilizar todo o remédio pois a validade irá expirar primeiro. Isso é extremamente inconveniente, pois ao comprar o remédio, não tenho como ter acesso ao prazo de validade no momento da compra.

03 de Jul

Rodrigo

(Taguatinga)

usuário

prazo cumprido e medicamento aparentemente de qualidade mas ainda não o utilizei

03 de Jul

Wanisa

(Niterói )

usuário

Entrega rápida e atendimento excelente.

03 de Jul

Marcia

(Nilópolis )