Bem Vindo a Sare Drogarias

Televendas

(11) 2021-6464

PSIQUIAL 20MG C/28

Fabricante: Merck

Código do Produto: SKUP3110

De R$ 43,14 Por R$ 33,76

R$ 32,07 no pagamento à vista.

Venda proibida via internet. Portaria 344 de 1998 - ANVISA.

Compre através do nosso televendas - (11)2021-6464

Restrito
bandeiras de cartões

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

Psiquial Indicações de Psiquial O Psiquial - Cloridrato de Psiquial - fluoxetina é indicado no tratamento da depressão maie da bulimia nervosa. Contra-Indicações de Psiquial Psiquial é contra-indicado em pacientes hipersensíveis ao Psiquial - Cloridrato de Psiquial - fluoxetina ou a qualquer um dos excipientes. Inibidores da monoamina-oxidase Tem havido relatos de reações graves e algumas vezes fatais em pacientes que estão recebendo Psiquial - fluoxetina em combinação com inibidda MAO ou interromperam recentemente o uso da Psiquial - fluoxetina e iniciaram o tratamento com um inibidda MAO. Portanto, o Psiquial - Cloridrato de Psiquial - fluoxetina não deve ser usado em combinação com um inibidda MAO ou dentro de 14 dias após a suspensão do tratamento com um inibidda MAO. Uma vez que a Psiquial - fluoxetina e seu metabólito principal têm meias-vidas de eliminação muito longas, deve-se deixar um intervalo de pelo menos cinco semanas após a suspensão do Psiquial - Cloridrato de Psiquial - fluoxetina e o início do tratamento com um inibidda MAO. Precauções de Psiquial Ansiedade e insônia Ansiedade, nervosismo e insônia foram relatados p10 a 15% dos pacientes tratados com o cloridrato de Psiquial - fluoxetina. Estes sintomas acarretaram interrupção do tratamento em 5% dos pacientes. Alteração do apetite e peso Anorexia e perda de peso significante podem ser efeitos indesejáveis no tratamento com cloridrato de Psiquial - fluoxetina. Ativação de mania/hipomania Durante os testes de pré-marketing, hipomania ou mania ocorreram em aproximadamente 1% dos pacientes tratados com Psiquial - fluoxetina. A ativação de mania/hipomania foi também relatada em uma pequena porção de pacientes com doença afetiva maitratada com outros antidepressivos. Convulsões O Psiquial - Cloridrato de Psiquial - fluoxetina deve ser administrado com cuidado a pacientes com história de convulsões. Suicídio: A possibilidade de uma tentativa de suicídio é inerente na depressão e pode persistir até que ocorra remissão significativa. Uma supervisão constante aos pacientes de alto risco deverá ser feita no início do tratamento com o produto. As prescrições para a Psiquial - fluoxetina devem ser feitas na menquantidade de comprimidos, para diminuir o risco de superdosagem. Uso em pacientes com doenças concomitantes São adasexperiências clínicas com a Psiquial - fluoxetina em pacientes com doenças sistêmicas concomitantes. É aconselhável precaução no uso da Psiquial - fluoxetina em pacientes com doenças ou condições que possam afetar o metabolismo ou respostas hemodinâmicas. A Psiquial - fluoxetina não foi avaliada ou usada em pacientes com história recente de infarto do miocárdio ou doença cardíaca instável. Em pacientes com cirrose hepática, os clearances da Psiquial - fluoxetina e do seu metabólito ativo, a norPsiquial - fluoxetina, foram diminuídos, aumentando, portanto,meias-vidas dessas substâncias. Uma dose menou menos freqüente deve ser usada em pacientes com cirrose. Desde que a Psiquial - fluoxetina é quase totalmente metabolizada, a sua excreção inalterada na urina é muito pequena. Portanto, até que um número adequado de pacientes com insuficiência renal grave seja avaliado, durante um tratamento prolongado com Psiquial - fluoxetina, esta deverá ser usada com cuidado em tais pacientes. Em pacientes com diabetes, a Psiquial - fluoxetina pode alterar o controle da glicemia. Ocorreu hipoglicemia durante a terapia com a Psiquial - fluoxetina e hiperglicemia após a suspensão do medicamento. Como acontece com muitos tipos de medicamentos quando administrado a pacientes diabéticos, a dose de insulina e/ou hipoglicemiantes orais deve ser ajustada, quando finstituído o tratamento com a Psiquial - fluoxetina e após sua suspensão. Interferência com o desempenho cognitivo e motQualquer droga psicoativa pode prejudicar o julgamento, pensamento ou ação e os pacientes devem ser alertados quanto a operar máquinas e dirigir automóveis, até que tenham certeza de que seu desempenho não foi afetado. Gravidez - efeitos teratogênicos Não há estudos adequados e bem controlados em mulheres grávidas. Já que os estudos de reprodução animal, nem sempre predizem a resposta humana, esse medicamento não deve ser usado durante a gravidez, a não ser que seja extremamente necessário. Lactantes Devido a muitas drogas serem excretadas no leite humano, deve-se ter cuidado quando a Psiquial - fluoxetina fadministrado a mulheres que estão amamentando. Uso pediátrico A segurança e eficácia da droga em crianças não foram estabelecidas. Uso geriátrico Centenas de pacientes idosos têm participado em estudos clínicos com a Psiquial - fluoxetina e não houve aparecimento de reações adversas relacionadas com a idade. Entretanto esses dados são insuficientes para determinar diferenças relacionadas com a idade durante o tratamento prolongado, particularmente em pacientes idosos que têm doenças sistêmicas concomitantes ou estão recebendo outras drogas. Hiponatremia Foram relatados diversos casos de hiponatremia (alguns com sódio sérico abaixo de 110 mmol/l). A hiponatremia parece ser reversível com a interrupção da Psiquial - fluoxetina. Apesar da complexidade desses casos, com várias etiologias possíveis, alguns foram possivelmente devidos à síndrome de secreção inapropriada do hormônio antidiurético (SSIHA). A maioria desses casos ocorreu em pacientes idosos e em pacientes que estavam tomando diuréticos ou com depleção de líquidos. Função plaquetária Houve raros relatos de alteração da função plaquetária e/ou resultados anormais de estudos laboratoriais em pacientes recebendo Psiquial - fluoxetina. Apesar de ter havido relatos de sangramento anormal em vários pacientes tomando Psiquial - fluoxetina, não ficou evidente a relação causal com a Psiquial - fluoxetina. Interações medicamentosas Triptofano Cinco pacientes que estavam recebendo a Psiquial - fluoxetina em combinação com triptofano tiveram reações adversas, incluindo agitação, desassossego e distúrbio gastrintestinal. Inibidores da monoamina-oxidase (Ver contra-indicações) Outros antidepressivos Houve aumento de duas vezes nos níveis plasmáticos estáveis de outros antidepressivos quando a Psiquial - fluoxetina foi administrado em combinação com essas drogas . Lítio Houve relatos de aumento e diminuição dos níveis de lítio quando usado concomitantemente com a Psiquial - fluoxetina. Casos de toxicidade com lítio foram relatados. Os níveis de lítio devem ser monitorados quando administrados concomitantemente com a Psiquial - fluoxetina. Clearance do diazepam A meia-vida de diazepam administrado concomitantemente pode ser prolongada em alguns pacientes . Efeitos potenciais da co-administração de drogas altamente ligáveis às proteínas do plasma Devido a Psiquial - fluoxetina estar firmemente ligada à proteína do plasma, a administração de Psiquial - fluoxetina a um paciente que esteja tomando outra droga que também se ligue firmemente à proteína (ex: warfarina, digitoxina) pode causar uma mudança nas concentrações plasmáticas, resultando potencialmente em uma reação adversa. Drogas ativas no sistema nervoso central O risco de usar a Psiquial - fluoxetina em combinação com outras drogas ativas no sistema nervoso central não foi sistematicamente avaliado. Tratamento eletroconvulsivo Não há estudos clínicos estabelecendo o benefício do uso combinado do tratamento eletroconvulsivo e Psiquial - fluoxetina. Houve raros relatos de convulsões prolongadas em pacientes usando a Psiquial - fluoxetina e que receberam tratamento eletroconvulsivo. Advertência de Psiquial Erupções de pele e possibilidade de reações alérgicas: Em estudos clínicos realizados nos Estados Unidos, observou-se o aparecimento de erupção de pele e/ou urticária. Os achados clínicos relatados incluem febre, leucocitose, artralgia, edema, síndrome do túnel do carpo, distúrbio respiratório, linfadenopatia, proteinúria e elevação leve da transaminase. A maioria dos pacientes se recuperou prontamente após interrrupção da Psiquial - fluoxetina e/ou tratamento adicional com anti-histamínicos ou corticosteróides e todos os pacientes se recuperaram completamente. Nos estudos clínicos de pré-marketing, dois pacientes desenvolveram uma grave doença cutânea sistêmica, do tipo vulite ou eritema multiforme, outros pacientes apresentaram síndromes sistêmicas sugerindo doença do soro. Desde a introdução do cloridrato de Psiquial - fluoxetina, reações sistêmicas, possivelmente relacionadas com vulite, desenvolveram-se em pacientes com erupção cutânea. Apesar dessas reações serem raras podem ser graves, envolvendo o pulmão, rins e fígado, e resultar em morte. Foram relatadas reações anafilactóides, incluindo broncoespasmo, angioedema e urticária isoladas ou combinadas. Raramente foram relatadas reações pulmonares, incluindo processos inflamatórios de histopatologia variável e/ou fibrose. Essas reações ocorreram com dispnéia como o único sintoma precedente. Se essas reações sistêmicas e erupções de pele têm uma causa comum ou são devidas a etiologias e/ou processos patogênicos diferentes é onhecido. Além disso, uma base imunológica específica para essas reações adversas não foi ainda identificada. Após o aparecimento de erupção cutânea ou de outra reação alérgica para a qual uma alternativa etiológica não possa ser identificada, o Psiquial - Cloridrato de Psiquial - fluoxetina deve ser suspenso. Composição de Psiquial Cada comprimido contém: Psiquial - Cloridrato de Psiquial - fluoxetina equivalente a 20 mg de Psiquial - fluoxetina. Excipientes (amido de milho, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, dióxido de silício, estearato de magnésio, hidroxipropilmetilcelulose e lactose). Conduta Na Superdosagem de Psiquial Experiência humana Até dezembro de 1987 houve duas mortes entre aproximadamente 38 relatórios de superdosagem aguda da Psiquial - fluoxetina, isolada ou em combinação com outras drogas e/ou álcool. uma morte envolveu uma superdosagem de aproximadamente 1.800 mg de Psiquial - fluoxetina combinada com uma quantidade indeterminada de maprotilina.concentrações plasmáticas de Psiquial - fluoxetina e maprotilina foram 4,57 mcg/ml e 4,18 mcg/ml, respectivamente. a segunda morte envolveu três drogas comseguintes concentrações plasmáticas: Psiquial - fluoxetina 1,93 mcg/ml; norPsiquial - fluoxetina 1,10 mcg/ml; codeína 1,80 mcg/ml e temazepam 3,80 mcg/ml. Um outro paciente que relatou ter tomado 3.000 mg de Psiquial - fluoxetina teve duas convulsões tipo grande mal que cessaram espontaneamente sem tratamento anticonvulsivante específico. a quantidade de droga absorvida pode ter sido mendevido ao fato do paciente ter vomitado. Náuseas e vômito foram evidentes em casos de superdosagem envolvendo altas doses de Psiquial - fluoxetina. outros sintomas evidentes de superdosagem incluíram inquietação, hipomania e outros sinais de excitação do snc. exceto pelas duas mortes citadas anteriormente, todos os outros casos de superdosagem recuperaram-se sem seqüelas. Desde a sua comercialização, relatos de morte psuperdosagem somente com a Psiquial - fluoxetina têm sido extremamente raros. Tratamento Estabelecer e manter a ventilação; assegurar oxigenação adequada. carvão ativado, que pode ser usado com sorbitol, pode ser tão ou mais eficaz do que vômito ou lavagem e deve ser considerado no tratamento da superdosagem. É recomendada a monitoração dos sinais cardíacos e vitais, junto commedidas sintomáticas gerais e de suporte. baseados nas experiências em animais, que podem não ser relevantes para o homem,convulsões produzidas pela Psiquial - fluoxetina que não cessarem espontaneamente podem responder ao diazepam. Não há antídotos específicos para a Psiquial - fluoxetina. Devido ao grande volume de distribuição da Psiquial - fluoxetina, a diurese forçada, diálise, hemoperfusão ou exsanguino-transfusão provavelmente não serão benéficos. No tratamento da superdosagem deve ser considerada a possibilidade do envolvimento de outras drogas. o médico deverá considerar o contato com um centro de controle de intoxicação em qualquer tratamento de superdosagem. Forma Farmacêutica e Apresentação de Psiquial Psiquial é apresentado em comprimido Embalagens contendo 14 ou 28 comprimidos. Laboratório de Psiquial Merck S.A. Inds. Químs.

COMENTÁRIOS DOS NOSSOS CLIENTES

7 Comentários

usuário

Minhas expectativas foram atendidas Obrigada pelo atendimento estou satisfeita

02 de Dec

Sandra

(Castanhal )

usuário

Como sempre,muito bem atendido,pedido chegam rapido,estou muito satisfeito com vcs.um grande abraço e muito obrigado.

02 de Dec

Fernando

(Leme )

usuário

Otima

02 de Dec

Patricia Ribeiro Gaspar

(Cariacica )

usuário

Voltarei a comprar novamente .

02 de Dec

alcione

(POMPEU)

usuário

A entrega um pouco demorada, devido ser pelo correio.

01 de Dec

Fernando

(Ourinhos)

usuário

Sou Enilde Cirqueira e gostei de comprar na SARE, pois chegou dentro do prazo, tudo certinho. Eu recomendo, quem precisar pode comprar sem medo a entrega é garantida. Parabéns!!!

01 de Dec

ENILDE

(ESTREITO)

usuário

atendimento por parte da luciana excelente muito pontual e objetiva no seu atendimento para comigo em destaque

30 de Nov

José E de Oliveira

(Mairiporã )