Yoga e caminhadas previnem o surgimento de varizes


Veias dilatadas causam dores, inchaço e afetam a autoestima

Antes de culpar os pais ou outros familiares pela tendência a desenvolver varizes, reveja seu estilo de vida. Além da hereditariedade, as varizes podem ser causadas por sobrepeso, sedentarismo, má alimentação e até mesmo o uso excessivo de salto alto.

Caracterizadas como veias altas e azuladas ao longo das pernas, as varizes podem ocasionar dores, inchaço e afetar a autoestima, pois afinal, que mulher gosta de mostrar pernas repletas de veias?

Estima-se que 40% da população, jovem e adulta, é afetada pelas varizes. No entanto, o problema é mais comum nas mulheres, atingindo cerca de 10% da população feminina e apenas 3% da masculina.

As veias das pernas repassam o sangue ao coração e possuem válvulas para impedir que o sangue retorne aos pés devido à ação da gravidade. Quando não agem com eficiência, o sangue esparrama-se nas veias, gerando inchaços e alterações na pele. Normalmente as varizes não provocam complicações, a não ser dores e deformações.

O tratamento para as varizes varia conforme o tamanho e inchaço das veias. Em casos mais agudos, a remoção pode ser feita através de cirurgia. O procedimento cirúrgico é rápido e o tempo de recuperação pode durar apenas algumas semanas. Varizes mais amenas podem ser tratadas por meio de medicamentos injetados nas veias afetadas.

Como prevenir?

A forma mais eficaz de evitar as varizes é praticar atividades físicas como caminhadas diárias, yoga ou pilates. Essas atividades estimulam a circulação do sangue e o crescimento de novos vasos saudáveis.

Praticar yoga ajuda a amenizar as dores e o inchaço causados pelas varizes e a força de gravidade exigida pela atividade espalha o sangue acumulado nas pernas por todo o corpo. Caminhadas diárias, de pelo menos 1 hora, favorecem a circulação do sangue. Mesmo aqueles que já passaram por tratamentos ou cirurgias para remoção da varizes devem se exercitar, desde que liberados pelo médico, para beneficiar a circulação.

Por: AgComunicado