Você se importa quando seu corpo mostra que algo não está bem?


Sua saúde é a maior riqueza que tem, pensar nisso é necessário

A matéria Dois terços da população mundial se alimenta mal, destaca que ao redor do mundo há aproximadamente dois bilhões de pessoas subnutridas e o mesmo número equivale a pessoas que se enquadram na obesidade.

Hoje é comum por conta da vida agitada que as pessoas recorram a alimentos pobres em nutrientes, repletos de gorduras, sódio, açúcar, entre outras substâncias nocivas. 

O médico especialista em Homeopatia, Mauro Carbonar, esclarece que o meio onde se vive, pode tanto curar quanto adoecer, harmonizar ou desarmonizar: o sangue e a mente. 

O médico esclarece que sempre que surge alguma queixa ou sinal, sintoma apresentado pelo corpo, é importante, voltar o filme e procurar ver o que está sendo feito para provocar o problema. Saber de onde os alimentos que se come vieram, é fundamental:

“Quem vai querer se alimentar de um rio poluído por esgoto humano, industrial ou biológico? O peixe aparentemente é “normal”, mas como ele veio de um meio poluído, ele está totalmente contaminado e essa contaminação passará para quem o consumir”.

O especialista destaca que alguns animais não criados com hormônios e até mesmo drogas, assim como ocorre com as frutas, verduras e legumes cultivadas com agrotóxicos, pesticidas e herbicidas, o quer dizer que ao ingerir esses alimentos também se está ingerindo as substâncias nocivas que eles carregam.

A matéria Agrotóxicos: poluição invisível nas águas, no solo e no ar, explica que a água poluída com agrotóxicos prejudica diretamente a fauna e a flora aquática e que a contaminação da água age diretamente sobre os seres vivos que vivem na água, além de alterar a biota de um modo geral. No caso de água contaminada por herbicidas, por exemplo, o efeito é a morte das plantas aquáticas. Se um rio estiver contaminado por veneno que mata animais, pode ocorrer a morte de espécies de peixes menores.

O homeopata Mauro Carbonar, ressalta que ao longo de décadas, o veneno consumido, até mesmo por meio do sal e óleo, provocará alterações no organismo de quem se alimenta mal:

“O que mais se vê nos rios nas grandes cidades? Embalagens, lixo e dentro dessas embalagens estavam os produtos que hoje estão dentro da gente. Será que essas embalagens também não estavam poluídas e não poluem apenas os rios fora da gente, mas poluem também os vasos sanguíneos dentro do nosso corpo?”

O especialista também ressalta a importância de que alimentos como: cereais, leguminosas, milho, trigo integral, raízes, frutas, verduras, legumes e carnes, sejam consumidos diariamente. Dentre as carnes, a mais nutritiva é a carne de boi, que por grama oferece maior quantidade de proteínas e a menor quantidade de gorduras. As vísceras dos animais, segundo ele, representam o filtro do sangue, e logo, reúnem maior quantidade de resíduos, como é o caso do fígado do boi: 

“Por isso não é mais tão recomendado oferecer o fígado para quem tem anemia, a não ser que se conheça de fato a procedência daquela carne porque senão, toda quantidade de remédios, vacinas, de vermicidas, carrapaticidas e substâncias que foram colocadas nas rações desses animais, vai estar justamente concentrada no fígado, nas vísceras.”

                             

                                       PRESTE ATENÇÃO NA PRÓPRIA SAÚDE 

 

De acordo com o artigo Cansaço ou fadiga: 14 problemas que podem causar o sintoma, a sensação de cansaço pode na verdade estar relacionada com alguns fatores ligados à saúde. A alergia ao glúten, por exemplo, provoca irritação no intestino e diminui a capacidade deste órgão em relação à absorção de nutrientes, o que em longo prazo, pode gerar a sensação de fadiga.

Segundo o artigo, a cafeína, tão utilizada com o intuito de despertar, na verdade, pode vir a provocar sensação de fadiga, e isso se deve à ação termogênica da substância, que faz com que o corpo gaste mais energia, mas é preciso que a pessoa tenha energia para ser gasta, senão, pode se sentir mais cansada.

Dentre os sinais que podem ter relação com o cansaço, está a desidratação: a falta de água para regular a temperatura corporal, fará com que o corpo gaste mais energias e isso também pode levar ao cansaço.

“Sempre que alguém se sente cansado, exausto, sem ânimo, sem vontade, depressivo, com falta de criatividade, dificuldade de atenção, é preciso verificar como está o sono, como está a respiração e como está a digestão e a absorção de nutrientes”, aconselha o especialista.

Você observa a si mesmo? Se importa com a própria saúde e se algo não está bem? Se não costuma “se dar” a devida a atenção talvez seja o momento de mudar essa atitude. Sem saúde, conquistar qualquer objetivo que seja se torna imensamente trabalhoso ou talvez impossível. Ter saúde é ter riqueza!


Mauro Carbonar – Médico generalista, trabalha com Homeopatia, Acupuntura, Medicina Tradicional Chinesa e Dietoterapia há quase 40 anos.


Fontes 

CONASAÚDE – Congresso Nacional de Saúde.

Dois terços da população mundial se alimenta mal. Terra: noticias.terra.com.br/dois-tercos-da-populacao-mundial-se-alimentam-mal,0d36b05e4ce22af528eb25f15ae9ffaayzxp3n79.html

Agrotóxicos: poluição invisível nas águas, no solo e no ar. AgSolve: www.agsolve.com.br/noticias/agrotoxicos-poluicao-invisivel-nas-aguas-no-solo-e-no-ar

Cansaço ou fadiga: 14 problemas que podem causar o sintoma. Minha Vida: www.minhavida.com.br/saude/galerias/13428-cansaco-ou-fadiga-14-problemas-que-podem-causar-o-sintoma

Daiana Barasa