Você sabe qual a diferença entre sinusite e rinite?


A rinite pode ocasionar uma sinusite, mas existem muitos sintomas que diferenciam uma da outra.

 
Doenças que precisam de cuidados específicos, a rinite e a sinusite, geralmente são confundidas pelo público como dois problemas em um só. Já que a diferença entre as duas é pouco conhecida na sociedade. 
 
A rinite é caracterizada por uma inflamação na mucosa do nariz e poder originar-se de diversas causas. Um resfriado, por exemplo, pode ter origem da rinite do tipo infecciosa. Mas as crises de rinite são mais duradouras, na qual os sintomas mais frequentes são: coriza, espirros, coceira no nariz e nariz congestionado. 
 
Já a sinusite, é caracterizada por uma inflamação que ocorre na mucosa que reveste os seios da face (cavidades paranasais). Essa mucosa fica ao redor do nariz, forma uma espécie de câmara de ar e produz muco, assim como a mucosa que reveste o nariz. Esse muco, por sua vez, drena para dentro do nariz por pequenos orifícios que associam os seios da face com as fossas nasais. Quando existe muita secreção ou inchaço da própria mucosa, o seio da face pode ficar selado, obstruído, sem comunicação com o nariz e com isso, a mucosa que reveste os seios da face, fica inflamada, facilitando a proliferação de bactérias, formando-se assim a sinusite.
 
Outra diferença que podemos notar, é que a sinusite é dividida em duas fases, ela pode ser aguda ou crônica. A fase aguda é caracterizada por manifestar maiores crises, com fortes dores faciais, abundante secreção do nariz, febre e tosse. A fase crônica apresenta, na maioria dos casos, dores de cabeça especialmente em torno da testa e dos olhos e pode se manifestar com sintomas mais leves, no entanto mais frequentes, como uma tosse persistente ou uma secreção que costuma drenar do nariz para a garganta. 
 
Por fim, vale ressaltar que a rinite infelizmente não tem cura, na maior parte dos casos. Mas existem tratamentos que auxiliam pacientes a evitar as crises alérgicas, como o medicamento Dexametasona, muito recomendado pelos especialistas nestes casos. A sinusite, pelo contrário, pode sim ser curada, pois de acordo com estudos e pesquisas recentes, na maior parte dos casos foi considerada a cura sem qualquer tipo de intervenção cirúrgica.