Você conhece os sintomas do infarto?


Saber quais são os sinais que o corpo apresenta, antes do infarto é fundamental para evitar o pior.

 
Segundo dados da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, cerca de 300 mil pessoas sofrem um infarto anualmente. Uma doença que acomete muitas pessoas e que ataca quando menos se espera, o infarto apresenta sintomas como formigamento no braço, aperto na garganta e dores no peito.
 
O coração requer de um constante abastecimento de sangue rico em oxigênio, para seu melhor funcionamento, no entanto, se algo acontece com as artérias coronarianas, responsáveis por esse abastecimento, o ataque do coração acontece.
 
Especialistas dizem que o problema está no verdadeiro diagnóstico do paciente, desses sintomas. Os sintomas mais comuns que precisam ser levados a sério são: dor ou aperto no peito, irradiação para o pescoço, sensação de sufocação ou aperto na garganta, formigamentos, especialmente no braço esquerdo, náuseas, sudorese, tonturas ou desmaios. 
 
No entanto, é importante ressaltar que nem todas as dores no peito, advém do infarto do miocárdio. Mas se o paciente for portador de doenças de risco, como diabetes, colesterol desequilibrado (que pode ser tratado com o medicamento Sinvastatina), tabagismo ou hipertensão arterial, deve ficar alerta a qualquer sintoma. 
 
Se o paciente que manifestar esses sintomas, for saudável e não apresentar nenhum fator de risco, as dores podem resultar de alterações musculares, esofágicas ou gástricas, sem ao menos ter relação com o coração. Por isso existem os exames específicos para diagnosticar as causas das dores, como o eletrocardiograma. 
 
A rapidez no atendimento, no momento do ataque, é fundamental e faz toda diferença, mas a partir do princípio que o paciente pode se prevenir, é importante ficar alerta. Os cuidados são simples, como manter uma alimentação equilibrada e manter uma vida ativa, praticando exercícios físicos regulares.  Pacientes que apresentam fatores de risco, devem estar sempre em dia com acompanhamento médico e o tratamento.