Você conhece o FSH, hormônio responsável pela infertilidade?


Conheça o Hormônio Folículo estimulante e sua ação no corpo humano.

O Hormônio Folículo Estimulante ( FSH) é uma hormona expelido pela glândula pituitária anterior. Ela regula o crescimento, a puberdade, e a reprodução dos hormônios.  A secreção de FSH é feita através da estimulação do hormônio que libera outro hormônio, o hormônio luteinizante (LH).
 
Qual a função do FSH?
 
A função do FSH é estimular a produção de inibina, estradiol e outras demais proteínas necessárias a gametogênese. - Gametogênese é o processo onde os gametas são produzidos-.  Nas mulheres o FSH auxilia no crescimento dos folículos dos ovários.  Outro efeito do FSH é exercer uma ação positiva sobre a pituitária durante a fase folicular do ciclo ovariano da mulher, ou seja, provoca um pico de LH (Hormônio Luteinizante)  que resulta na ovulação. Além disso, o FSH é utilizado também no tratamento de infertilidade, induzindo a ovulação na mulher, já nos homens o FHS atua durante e espermatogênese.
 
O FSH tem grande importância, quando se encontra em níveis muito baixos e estão inclusive ausentes,  tanto o homem quanto a mulher podem vir a sofrer de infertilidade.  Já o excesso desse hormônio em mulheres pode levar a deficiência nos ovários e até a puberdade precoce. Os níveis de FSH podem aumentar durante a menopausa, quando a espermatogênese está comprometida e também quando há tumores hipofisários. – tumores hipofisários são tumores benignos da glândula hipófise, que provocam sintomas neurológicos e hormonais.
 
Os níveis baixos  de FSH podem causar não só infertilidade, mas também a anospermia em homens e anovulação em mulheres. Quando estão nessa situação, geralmente é o resultado de estados hipogonadotrópicos secundários, podem resultar de anorexia. Quando se encontra em um alto nível, o FSH indica destruição de testículos, climatério masculino ou deficiência testicular.
 
A infertilidade ( causada por diversos motivos, como o citado acima; problema na ovulação) pode ser tratada com medicamentos direcionados, sendo um deles o Gonal. O Gonal é recomendado para estimular o desenvolvimento folicular em mulheres com insuficiência grave de LH e LSH. 
 
 
Carina Xavier