Vício em drogas dentro de casa


Como identificar se alguém está sob o efeito de drogas?

O vício em drogas é um mal que assola milhares de pessoas no mundo. Ora ou outra o assunto é retratado em novelas, em séries, em filmes etc. Mas ainda assim, este é um mal presente na vida de muitas famílias. Muitos pais não costumam prestar atenção no comportamento dos seus filhos, mas vale principalmente parar para observar o comportamento e se há mudanças que indiquem que o problema pode ser o uso de drogas.

De acordo com um levantamento realizado em 2013 pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) aproximadamente 28 milhões de brasileiros têm algum familiar dependente químico. 

Como reconhecer se há o uso de alguma substância ilícita?

Alterações repentinas de humor podem ser um indício da utilização de alguma substância química. Se a pessoa habitualmente é calma e reservada e de maneira repentina demonstra comportamento efusivo, vale observar.

Se for um caso em que o adolescente faz a utilização de drogas é importante que os pais não ajam de forma intempestiva. Criticar, gritar ou até mesmo agir com violência só piorará a situação. O caso requer paciência e compreensão. Algo que não costuma ser dito é que há algo que a pessoa que está usando drogas está vivendo e muitas vezes ela recorre ao vício para fugir do que lhe atormenta.

A psicologia e a psiquiatria são as especialidades que podem tratar estes casos que envolvem uma série de complexidades.

No filme brasileiro Bicho de Sete Cabeças, estrelado por Rodrigo Santoro, o jovem Neto começa a usar maconha e os pais sequer tentam compreendê-lo para ajudá-lo e acabam internando o filho em um manicômio, o que o leva à loucura.  A história é triste e leva a uma série de reflexões.

Ninguém pode contestar que o vício em drogas é algo que mexe com a estrutura de qualquer família, mas não se trata apenas da vontade do usuário, é um vício, um problema maior que merece a atenção. 

Hoje em dia, por conta do meio digital, muitas pessoas passam horas em frente a aparelhos (principalmente celulares ) e deixam de observar o que está ocorrendo em volta. Às vezes alguém próximo está precisando de ajuda e a pessoa sequer consegue perceber. 

Vale observar, e em caso de uso de drogas, vale antes de qualquer atitude precipitada tentar compreender a pessoa e mais do que isso, oferecer apoio e amor.

 

Daiana Barasa