Uma Simples Noite em Claro Enfraquece a Imunidade


Uma simples noite de sono a menos basta para atrapalhar nosso sistema imunológico. Algumas horas de repouso perdidas criam um verdadeiro stress para o organismo.

Ninguém precisa sofrer de insônia para saber: as noites em claro são muito duras. Além de favorecer a ansiedade, estas horas de sono perdidas perturbam a atividade dos granulócitos, agentes chave da imunidade, segundo um estudo publicado no dia primeiro de julho na revista americana SLEEP. Se a ligação entre a falta crônica de sono e um sistema imunológico menos capaz estava já estabelecida, a equipe do doutor Katrin Ackermann da Erasmus MC University Medical Center Rotterdam na Holanda foi mais longe e se concentrou nos efeitos de uma só noite em claro.

 

O estudo levou em consideração quinze homens jovens (com idade de vinte e cinco anos em média) e com boa saúde. Durante uma semana, eles equilibraram seus ritmos cicardianos ( a alternância entre a vigília durante o dia e o sono durante a noite) limitando-se à oito horas de sono por noite, com ao menos quinze minutos de exposição à luz do dia nos noventa minutos seguintes ao acordar. Além disso, o álcool, o café e os medicamentos lhes foram proibidos nos últimos três dias. Seu sangue foi na sequência tomado em amostras de modo a medir a quantidade de glóbulos brancos, células primordiais ao sistema imunológico. Num segundo momento, os pacientes tiveram que ficar vinte e nove horas acordados. Durante este período seu sangue foi novamente testado com regularidade.

 

As quantidades de glóbulos brancos obtidas foram comparadas com aquelas que haviam sido tomadas antes do período de vigília imposto. Comparando as primeiras amostragens, os pesquisadores observaram modificações no nível dos granulócitos, os glóbulos brancos mais abundantes no sangue. Seu número aumentou nitidamente durante a vigília forçada. Ora, a elevação da taxa de glóbulos brancos é um sinal maior da ativação do sistema imunológico. Depois de uma noite de sono perdido, o organismo reagiu então mobilizando suas células imunológicas, como ele faria se estivesse submetido a um stress físico. Estes resultados se relacionam com pesquisas precedentes, tendo demonstrado que o stress nos torna mais vulneráveis a certas infecções (como o resfriado) diminuindo nossas defesas imunológicas.

 

Outros estudos ainda faltam para estabelecer como a falta de sono chega a estimular diretamente a imunidade. Enquanto se espera, estes resultados deveriam interessar os médicos especialistas no sono, tanto como os trabalhadores noturnos, dos quais a saúde é notoriamente maltratada.

 

Fonte: Lefigaro.fr