30 anos de luta contra a Aids


Depois de três décadas, comunidade internacional debate avanços e desafios

As primeiras manifestações da Aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida), no início da década de 80, deflagraram um verdadeiro pânico. Quem descobria ser portador do vírus naquela época recebia, na prática, uma sentença de morte. Hoje, depois de muita pesquisa e investimentos e graças aos avanços da medicina, os portador do vírus do HIV têm acesso a tratamentos adequados, maior qualidade de vida e longevidade.

Há 20 anos surgiram as primeiras drogas para o tratamento do HIV. O Brasil apareceu como pioneiro nessa evolução, com políticas de prevenção, diagnóstico precoce e gratuidade no tratamento. O país iniciou uma oferta de tratamento pelo SUS (Sistema Único de Saúde), e esse serviço vem beneficiando 210 mil brasileiros. Hoje o Brasil produz 10 dos 20 medicamentos do coquetel que são distribuídos  aos pacientes. Nosso país também disponibiliza exames da carga viral e do sistema imunológico.

Com esse conjunto de medidas, temos indivíduos soropositivos no país, aqueles diagnosticados na fase inicial da doença, que por terem acesso a esse tratamentos vivem em condições que se assemelham a indivíduos que não têm o vírus. Por outro lado, o Brasil vem realizando esforços na prevenção da contaminação pelo vírus da Aids, estimulando a prática de sexo seguro e redução de danos aos dependentes. Para esse ano a previsão de distribuição de preservativos, chegará a casa 1,4 bilhões. Também serão feitas campanhas de conscientização.

Já se reduziu o contágio por uso de drogas injetáveis de 25% nos anos 90 para 5% nos dias de hoje.
Foram registrados significativos  avanços na prevenção da transmissão de mãe para filho. Hoje 50% das grávidas soropositivas já estão recebendo o tratamento.

No entanto o desafio continua. A doença causada pelo vírus HIV ainda não tem cura, nem há uma vacina que evite a doença. Pesquisas recentes apontam os jovens como sendo os mais vulneráveis ao contágio pelo vírus da Aids. Segundo a ONU 2,5 milhões de jovens são infectados pelo com Aids todos os dias.
        
Por: AgComunicado