Tratamento para Diabetes Pode Prejudicar o Pâncreas


Pacientes que tinham sido tratados com drogas baseadas em Incretina mostraram um aumento do risco de câncer no pâncreas!

Os pacientes com o tipo 2 da diabetes que estão realizando a terapia de Incretina têm um maior risco de desenvolver anormalidades no seu pâncreas comparado com a as pessoas em outros tipos de terapias para o tratamento da diabetes. O líder do estudo, o Dr. Peter Butler, diretor do centro de pesquisa da UCLA Hillblom ilhéu e chefe da unidade de Endocrinologia, diabetes e hipertensão, disse: "Há uma crescente valorização que estudos em animais nem sempre mostram resultados em seres humanos. O programa de Rede de Doadores de Órgão com Diabetes (nPOD) é, portanto, um recurso muito precioso."
 
 
A equipe da nPOD analisou os pancreases de 20 doadores de órgãos falecidos; todos sofreram de diabetes tipo 2:
 
 
1. 8 haviam falecido e tinham recebido a terapia de Incretina pelo menos por um ano;
2. 12 foram tratados para diabetes tipo 2, mas nunca com drogas baseadas em Incretina;
3. 14 pancreases de doadores que não eram diabéticos foram também examinados (grupo controle).
 
 
Aqueles que tinham sido tratados com terapia de Incretina tinham pancreases maiores do que os pacientes com diabetes que nunca tinham estado em terapia de Incretina. O maior tamanho de pâncreas foi associado com um número maior de células pancreáticas. Os indivíduos que tinham sido tratados com drogas baseadas em Incretina mostraram um aumento na displasia do pâncreas, uma forma incomum de proliferação celular que é um fator de risco para o câncer de pâncreas.
 
 
Diabetes é uma doença que pode ser tratada com o medicamento Victoza.
 
Henrique Torres