Teste de Respiração pode Indicar Obesidade


Um novo estudo sugere que um teste de respiração dos gases pode indicar se uma pessoa é suscetível a desenvolver obesidade.

Teste de Respiração pode Indicar Obesidade
 
 
 
Um crescente corpo de evidências está cada vez mais nos mostrando que os micróbios em nosso intestino influenciam nosso metabolismo de formas surpreendentes. Agora um novo estudo norte-americano sugere que um teste de respiração dos gases pode indicar se uma pessoa é suscetível a desenvolver obesidade.
 
 
Na edição on-line do “Jornal de Endocrinologia Clínica e Metabolismo” de 26 Março de 2013, os pesquisadores do centro médico Cedars-Sinai em Los Angeles relataram como as pessoas com níveis elevados de hidrogênio e metano em sua respiração são mais propensas a ter um maior índice de massa corporal (IMC) e uma maior proporção de gordura corporal. Eles sugerem que a presença de determinadas bactérias no intestino faz com que se extraiam mais calorias dos alimentos, adicionando o ganho de peso e prejudicando o emagrecimento.
 
 
O autor do estudo, o Dr. Ruchi Mathur, diretor do centro de educação da divisão de Endocrinologia, no Cedars-Sinai em Los Angeles, diz em um comunicado: "Este é o primeiro estudo humano em grande escala para mostrar uma associação entre a produção de gás e o peso do corpo", adicionando que "isto poderia vir a ser outro fator importante na compreensão de uma das muitas causas da obesidade".
 
 
Moraes e seus colegas testaram o exalado de 792 pessoas e encontraram quatro padrões: respiração normal, respiração contendo altos níveis de metano, níveis mais elevados de hidrogênio e níveis mais elevados de ambos os gases. Os participantes cujo hálito tinha níveis mais altos de metano e hidrogênio eram significativamente mais propensos a ter um IMC mais elevado e maior proporção de gordura corporal.
 
Henrique Torres