Surpresas Culturais sobre a Saúde ao Redor do Mundo


Veja as diferentes opiniões e pensamentos nas diferentes culturas

Surpresas Culturais sobre a Saúde ao Redor do Mundo
 
 
As pessoas que procuram informações de saúde online são as mais susceptíveis de se diagnosticar com doenças erradas. Por outro lado, quarenta por cento das pessoas se sentem mais no controle de sua saúde por causa da tecnologia. Vinte e um por cento dos entrevistados sentem que os médicos vão ser obsoletos no futuro próximo como resultado disso. 
 
 
A maioria das pessoas acredita que vão viver até a idade de setenta e nove anos, mas esperam viver até que eles estejam com oitenta e sete anos, com o pensamento chinês, que eles vão viver mais, enquanto os americanos não esperam, mas "querem" viver mais tempo. A idade ideal para alcançar o bem-estar foi encontrada para ser trinta e quatro anos (embora no Japão seja quarenta e quatro anos e na Turquia vinte e três anos). 
 
 
Curiosamente, na China, é crescente a preocupação relacionada ao envelhecimento - apenas sete por cento dos consumidores chineses se questionam sobre a idéia do envelhecimento, em comparação com vinte e seis por cento de pessoas globalmente. Quando perguntado se eles gostariam de manter a mesma idade para sempre, trinta e dois por cento acham que sim.  
 
 
Os orgãos como o coração, o fígado e os rins foram os principais órgãos que as pessoas achavam necessários para cuidar e se manter saudável, porém com a ascensão do Alzheimer, o cérebro também foi adicionado a esta lista de órgãos. Perto de metade das pessoas fazem exercícios cerebrais regulares para se certificar de que suas habilidades cognitivas continuam a trabalhar, pessoas nos Estados Unidos, Reino Unido, Turquia e Brasil colocariam sua saúde mental antes de sua saúde física.
 
Henrique Torres