Sucos industrializados que de natural não têm nada


Muitos fabricantes não respeitam a legislação que exige que essas bebidas contenham o mínimo de 30% de suco natural

Você já recorreu aos sucos naturais industrializados como uma opção de bebida mais saudável? Mas não é isso que dizem pesquisas realizadas pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), isso por que a Atual Legislação de Rotulagem de Alimentos impõe que o suco industrializado só pode receber a inscrição de néctar, 100% natural ou orgânico se tiver em sua composição o mínimo de 30% de suco natural, mas o preocupante é que diversas marcas não respeitam essa regulamentação e o consumidor em consequência está levando para casa um produto nocivo ao invés de natural.

Segundo a regulamentação atual, os sucos de laranja até janeiro de 2015 devem ter até 40% de suco natural em sua composição; os sabores manga e pêssego devem ter mais de 40% do néctar da fruta e o percentual mínimo para os demais sabores é de 30% também com aumento previsto para o mínimo de 40% de suco natural.

Os sucos em pó de marcas consagradas levam em sua composição apenas 1% de polpa de fruta em contrapartida ao excesso de açúcar, que torna essas bebidas tão prejudiciais ao organismo quanto o consumo exagerado de refrigerantes.

Utilizando como exemplo o suco de laranja, o suco é produzido da seguinte forma: as laranjas são colhidas entre os meses de janeiro e maio, passam pelo processo de seleção e de higienização. Depois disso, as frutas são espremidas por máquinas, as cascas e polpas são reservadas para serem aproveitadas em bebidas, recheios, entre outros. O suco que foi retirado das frutas é congelado e unido a outros sucos extraídos em outras épocas, isso mesmo, o suco consumido contém sucos extraídos em épocas distintas, sem contar na quantidade de conservantes, acidulantes e açúcares. Antes do suco chegar às prateleiras, passa pelos processos de pasteurização e evaporação e pode se manter em conserva por até dois anos.

O que quer dizer que quando se compra o suco de caixinha ou lata acreditando que se está consumindo um produto mais saudável em comparação com o refrigerante, na verdade, se trata de uma opção tão prejudicial quanto.

Por isso, a melhor maneira de preparar o suco ainda é a partir da fruta natural, sem contar que o consumo deve ser imediato, porque a maioria das vitaminas é sensível à luz e ao calor e se perdem facilmente. 

Agora que você sabe mais sobre como o suco de caixinha ou em lata é produzido vale repensar o momento das compras no supermercado. Vale muito mais a pena comprar as frutas frescas para preparar o suco em casa, lembrando que a água potável ainda é a maneira mais recomendada depois do suco natural de frutas para hidratar o corpo.

Daiana Barasa