Suco verde combate o inchaço e ajuda a emagrecer


Uma opção prática e saborosa para o dia a dia.

 O bom funcionamento do organismo é favorecido pela ingestão de alimentos naturais, orgânicos e ricos em nutrientes. Frutas, verduras e legumes crus, bem lavados e livres de pesticidas, ajudam o desempenho natural do nosso corpo. Na busca por uma saúde de ferro, aumento da energia e da imunidade e emagrecimento, a recomendação dos especialistas é a de comer, pelo menos, cinco tipos de vegetais verdes e frutas todos os dias. Porém, seguir à risca esta indicação é uma tarefa difícil para muitos. Por isso, simplificar os atos saudáveis no dia a dia acaba sendo uma “mão na roda”.

 

Os sucos saudáveis servem como dica fácil para aqueles que gostam de praticidade na hora de mudar os velhos hábitos alimentares e melhorar a qualidade de vida a partir da alimentação. Os sucos verdes são maneiras de garantir a ingestão de vitaminas e minerais essenciais à saúde e são capazes de auxiliar nas dietas de emagrecimento. Os ingredientes que costumam ser mais utilizados são a clorofila, a couve e o espinafre.

 

A fim de adocicar seu sabor, é possível fazer combinações de frutas e outros ingredientes com o suco verde, a depender da imaginação de cada um. Maçã, frutas vermelhas e gengibre são ótimas dicas de ingredientes para saborear. Quando as frutas e os vegetais são triturados, suas paredes celulares se quebram, o que acelera a absorção intestinal. Só não vale colocar açúcar, para não aumentar o índice glicêmico (IG). Vale utilizar o adoçante stevia, de IG baixo.

Existem versões instantâneas (em pó) do suco verde que facilitam ainda mais o consumo e o hábito de manter uma alimentação saudável. Podem trazer couve, espinafre, salsa, gengibre, maçã e clorofila e, geralmente, são consumidos por pessoas que seguem dietas com fins emagrecedores. No entanto, o suco por si só não é emagrecedor, mas elimina o excesso de líquido do corpo (inchaço) e, assim, ajuda a combater as gorduras indesejadas.

 

E se a ideia é emagrecer, o suco verde deve estar aliado às atividades físicas diárias e o seu consumo não deve exceder um copo por dia – de preferência em jejum. Nenhum alimento substitui medicamentos ou tratamentos médicos. O acompanhamento de um nutricionista é fundamental.

 

Por: AgComunicado