Stress está relacionado com a Infertilidade


Segundo estudos americanos uma das causas da infertilidade é o stress. Saiba mais.

As mulheres que estão passando pela fase frustrante da infertilidade estão encontrando a cura para seu problema em um simples método de “auto cura”. A Emotional Freedom Techniques.
 
Pesquisas feitas da Universidade Emory  foi relatado que a mulher infértil teve sua infertilidade diminuída após 20 semanas de tratamentos psicológicos para reduzir os níveis de stress.  Mas saiba esse alívio não precisa demorar tanto tempo para chegar assim, afinal as técnicas de aliviar o stress( ou Emotional Freedom Techniques.)  foram desenvolvidas para acelerar e ser melhor do que o processo de psicoterapias convencionais. 
 
Sarah Berga, doutora que liderou as pesquisas feita pela Universidade sobre infertilidade, afirma que seu estudo destaca a importância do estilo de vida na determinação da saúde geral e particularmente na saúde reprodutiva. É muito possível que muitas pessoas possam se beneficiar da redução de stress quando está lutando contra a infertilidade. 
 
Como o estudo foi feito?
 
Os participantes foram submetidos à terapia comportamental, que ensinava pra as mulheres como lidar com o stress. Depois de 20 semanas dessa terapia o ciclo de ovulação dessas mulheres foi restaurado em 80%.  Essa técnica especial de aliviar o stress é optada por ser mais rentável do que outros tipos de tratamento para infertilidade. A infertilidade pode ser tratada também com medicamentos como o Gonal.
 
Nomeada de Emotional Freedom Techniques (ou EFT) e criada por Gary Craig, a técnica é uma solução mais rápida e duradoura para tratar a infertilidade, afinal, ela aborda questões como o desequilíbrio energético. Craig afirma também que não recomenda a substituição do tratamento convencional ( com medicamentos como o Gonal por exemplo) pela técnica de redução de stress, mas diz que é uma opção para melhorar o sistema de energia,  pois ele acredita que um corpo com as energias e saúde em equilíbrio é mais receptivo a gravidez.
 
 
Carina Xavier