Sintomas da Pré-Eclâmpsia?


Pré-eclâmpsia é a complicação mais comum que pode ocorrer durante uma gravidez. Conheça os sintomas!

Sintomas da Pré-Eclâmpsia?
 
 
A pré-eclâmpsia é a complicação mais comum que pode ocorrer durante uma gravidez. Ela geralmente se desenvolve durante o terceiro trimestre e afeta aproximadamente uma em cada 20 gestações. As mulheres em sua primeira gravidez têm um risco maior de desenvolver pré-eclâmpsia.
 
 
Quais são os sinais e sintomas de pré-eclâmpsia?
 
 
Os primeiros sintomas de pré-eclâmpsia geralmente incluem:
1. Hipertensão (pressão alta);
2. Proteinúria (proteína na urina).
 
 
Na maioria dos casos, a mãe com pré-eclâmpsia não está ciente destes sinais e vai descobrir quando a parteira, enfermeira, ou o médico ginecologista ou obstetra os percebe durante uma visita pré-natal da mãe. Embora entre dez por cento e quinze por cento de todas as mulheres grávidas experiência hipertensão, isso não significa necessariamente que elas têm pré-eclâmpsia. O sinal mais revelador da pré-eclâmpsia é a presença de proteína na urina.
 
 
Conforme o andamento da pré-eclâmpsia a mãe pode experimentar o edema (retenção de líquidos), com inchaço nas mãos, nos pés, nos tornozelos e no rosto. O inchaço é um aspecto comum da gravidez, especialmente durante o terceiro trimestre, e tende a ocorrer na parte inferior do corpo, como os tornozelos e pés. Os sintomas são geralmente mais leves nas primeiras horas da manhã e podem aumentar durante o dia. Não se trata de pré-eclâmpsia quando o edema ocorre subitamente, isso tende a ser muito mais grave. A pré-eclâmpsia pode ter algumas consequências em longo prazo para o bebê em desenvolvimento. Hipertensão arterial em mulheres grávidas pode afetar as habilidades de pensamento do bebê, que podem durar por muitos anos.
 
Henrique Torres