Síndrome das Pernas Inquietas afeta qualidade de vida


Movimentação das pernas à noite leva a muitas noites mal dormidas

Você já levou um chute enquanto dormia junto ao ser amado? Pois é. Seguramente ele sofre da Síndrome das Pernas Inquietas (SPI), que consiste em uma irresistível necessidade de mexer as pernas para aliviar uma sensação que é não dolorosa, mas desagradável.

Durante a noite, já na deitado cama ou descansando, tais sintomas pioram e costumam desaparecer com a movimentação. É comum que estas pessoas também mexam os dedos dos pés ou as pernas quando estão sentados ou deitados, o que costuma ser confundido de maneira errada com nervosismo.

Tais movimentos são, em geral, pequenos, como uma flexão e duram em média de 0,5 a 5 segundos. A SPI ocorre com uma frequência maior em pessoas acima dos 60 anos. Com tanta movimentação, é normal despertar diversas vezes durante o sono, o que muitas vezes acaba levando a episódios de insônia, ou queixas durante o dia, como cansaço, irritabilidade, estresse, sonolência, dificuldade para concentração, perda de memória etc..

O diagnóstico é feito por meio exames e leva em conta também a história clínica do paciente e a descrição das sensações e movimentos.

Entre as possíveis causas estão o histórico e herança familiar – nestes casos, a SPI é denominada primária ou familiar. Há outras condições, como gravidez, anemia, doenças crônicas (problemas renais) - são as SPI secundárias. Pesquisas recentes indicam também uma ligação entre a SPI e o Transtorno de Hiperatividade e Déficit de Atenção (TDAH):  
crianças muito inquietas, hiperativas, que reclamam de incômodos nos membros inferiores ou até nos braços e pedem massagem no momento de dormir, podem estar manifestando sintomas da SPI.

O tratamento visa aliviar esses sintomas e melhorar a qualidade de vida. Aliado ao tratamento medicamentoso é preciso também seguir hábitos saudáveis de sono, como a adoção de um horário adequado para dormir. Praticar exercícios físicos moderadamente é também recomendado, juntamente a uma dieta balanceada que exclua café, chá preto ou mate, refrigerantes e chocolates.

Por: AgComunicado