Sinais do corpo não podem ser ignorados


Em saúde, vale ficar alerta, porém sem exageros.

Quando o organismo sofre mudanças em seu funcionamento, emite alguns sinais que servem de alerta. Saber interpretá-los é fundamental quando o assunto é prevenção em saúde. Existem alguns sintomas que são considerados comuns pelas pessoas e, por isso, podem às vezes ser negligenciados. A febre, por exemplo, é um sinal claro de que algo anormal está acontecendo no corpo; se o sintoma, no entanto, não atrapalha nos afazeres do cotidiano, o médico pode não ser procurado, e isso é um erro. 
 
O ritmo exigido no dia a dia altera a nossa própria percepção do organismo. O ideal é encontrar momentos de tranquilidade e evitar o acúmulo de atividades para poder sentir realmente as alterações do corpo.
 
Dores abdominais são características do processo digestivo. A depender do tipo e da localização da dor, podem ser sintomas de azia, má digestão, fadiga muscular ou até de problemas mais graves como apendicite, intoxicação alimentar ou úlcera. Qualquer dor anormal deve ser sempre averiguada pelo médico.
 
Há também casos de dormência ou formigamento em algum membro do corpo, principalmente mãos, pés, braços ou pernas. A sensação estranha pode acontecer simplesmente ao se permanecer por um longo período em uma mesma posição, gerando um bloqueio na circulação da região “adormecida”. No entanto, quando estes sinais são frequentes, um especialista deve ser consultado.
 
Dores de cabeça sentidas após um longo dia de trabalho se tornaram uma ocorrência tão comum que a maioria das pessoas recorre aos medicamentos analgésicos tradicionais. Porém, vale lembrar que a automedicação, mesmo que de medicamentos que não exigem prescrição médica, como é o caso de boa parte dos analgésicos, é uma prática incorreta. O indivíduo passa a achar o sintoma normal e deixa de relatar a frequência e intensidade dessas dores ao médico que, por sua vez, tem o papel de investigar e tratar.
 
Por outro lado, a ideia não é tornar-se um hipocondríaco, preocupado em demasia com qualquer pequeno sinal. O importante é ter bom senso, se autoconhecer e se respeitar. Para uma melhor prevenção em saúde, vale tentar diminuir o ritmo para patamares saudáveis. Parar, respirar, buscar um tempo só para si, para notar como vão o corpo e a cabeça. E se os sinais forem de pura energia, aproveite!
 
Por: AgComunicado