Relação do estresse com as alergias


Existem diversos métodos e medicamentos para controlar as alergias, no entanto, o estresse também é um fator de risco para as reações alérgicas.

 
Atualmente em nossa sociedade, a maioria das pessoas vivem sobrecarregadas por conta do estresse ou pela demanda de trabalhos e obrigações a cumprir. Por outro lado, nosso corpo reage a essa sobrecarga de estresse, enfraquecendo o sistema imunológico, tornando o organismo mais vulnerável a qualquer tipo de infecção e alergias como rinite e sinusite. 
 
Quando o ser humano enfrenta um momento de estresse, o corpo produz hormônios  conhecidos como cortisol e adrenalina, que por sua vez, colocam a corrente sanguínea em estado de atenção. Pois as batidas do coração aumentam e a pressão arterial também, dificultando o bombeamento dos pulmões e provocando a abertura das glândulas sudoríparas (causadoras do suor).
 
A partir desses sintomas, os sentimentos indesejáveis começam a surgir, como a ansiedade e a depressão e sintomas como dores de cabeça, pressão alta, dores nas costas e no estômago, que deixam o corpo exausto e enfraquecem o sistema imunológico. 
 
Como acontece em diversos casos, o estresse pode causar alterações no equilíbrio da alergia. Em casos de urticária, por exemplo, é comum notarmos uma inflamação maior das lesões e dos vergões que coçam, em períodos de intenso desgaste emocional. 
 
Uma pesquisa científica recente, mostrou que asmáticos que escreviam sobre os momentos de estresse e nervosismo em seu dia-a-dia, apresentavam melhora nas crises. O que chamou atenção neste estudo, foi que pacientes que apresentavam o mesmo problema e que foram submetidos a escrever sobre temas variados, não apresentaram melhora nas crises asmáticas.  
 
Em casos de reações alérgicas, em que as inflamações e infecções são constantes, especialistas indicam o medicamento Dexametasona, um anti-inflamatório eficaz que auxilia no tratamento. 
 
A prática regular de atividades físicas, bem como, seguir uma alimentação saudável e equilibrada, auxilia na redução do estresse. Especialistas recomendam as atividades aeróbicas, que aceleram os batimentos cardíacos e produzem efeitos particularmente, muito benéficos para controlar o estresse, melhorar a saúde física e mental.