Que exames que o médico usa para fazer um diagnóstico bipolar?


Veja os métodos utilizados para o diagnóstico!

 
O seu médico pode ter que preencher um questionário de humor ou lista de verificação para ajudar a guiar a entrevista clínica, enquanto ele ou ela avalia os sintomas de humor. Além disso, o médico pode pedir exames de sangue e urina para afastar outras causas de seus sintomas.
 
 
Um rastreio de toxicologia, sangue, urina, ou cabelo são examinados para a presença de drogas. Exames de sangue também incluem uma verificação de nível de hormônio estimulante da tireoide (TSH), uma vez que a depressão é por vezes ligada a função da tireoide.
 
 
Enquanto os médicos não dependem de exames cerebrais ou exames de imagem para fazer um diagnóstico bipolar, alguns testes de alta tecnologia de neuroimagem podem ajudar os médicos a fazer diagnósticos neurológicos específicos que podem ser responsáveis por sintomas psiquiátricos. Uma ressonância magnética ou tomografia computadorizada é, portanto, ordenada aos pacientes que tiveram uma súbita mudança no pensamento, humor ou comportamento para garantir que a doença neurológica não é a causa subjacente.
 
 
De acordo com o Instituto Nacional de Saúde Mental, os estudos preliminares estão em andamento para analisar se eletroencefalograma (EEG) e ressonância magnética (MRI) podem revelar diferenças entre transtorno bipolar e síndromes comportamentais relacionadas. Mas o transtorno bipolar continua a ser um diagnóstico clínico, e nenhum estudo de imagem ou outro teste de laboratório pode ajudar tanto no seu diagnóstico como no tratamento.
 
 
Se você suspeitar que um ente querido tenha transtorno bipolar, converse com a pessoa sobre as suas preocupações. Pergunte se você pode fazer uma consulta médica para a pessoa e se ofereça para acompanhar a pessoa para a visita. 
 
 
O medicamento Lamotrigina é usado para tratar os episódios de humor em adultos com transtorno bipolar.
 
Henrique Torres