Quando não é aconselhado realizar cirurgia plástica?


Pessoas com problemas psicológicos devem ser cuidadosas ao realizar cirurgias plásticas!

 
Ginny Brunton, autor principal do estudo, disse: "Estas questões devem ser discutidas com os pacientes antes que eles passem por tratamentos, como botox ou reconstrução do nariz. É crucial que os pacientes em situação de risco estejam conscientes de que a sua saúde mental pode ser afetada para pior, ao invés do melhor”.
 
 
“Os médicos devem estar cientes das questões de pedidos de cirurgia plástica subjacentes, que estão em risco de maus resultados, e explorar plenamente com os pacientes os motivos que os procedimentos cosméticos estão sendo feitos, todos os resultados possíveis, e as possíveis soluções alternativas", acrescenta Ginny Brunton. 
 
 
A maior proporção de pacientes que se submetem a cirurgia estética tem problemas psicológicos, como depressão ou BDD (transtorno dismórfico corporal), em comparação com pessoas que nunca foram submetidos a tais procedimentos.
 
 
A CBT (terapia cognitiva comportamental) e terapias médicas são melhores na redução da depressão e outros problemas de saúde mental em pacientes com BDD (transtorno dismórfico corporal) que a cirurgia estética, eles encontraram.
 
 
Alguns dos estudos mostraram que houve um maior risco de morte entre os pacientes submetidos à cirurgia de aumento de mama, incluindo o suicídio. Novos estudos devem ser feitos sobre isso, Brunton disse.
 
 
Brunton acrescentou: "Deve-se ressaltar que, embora as evidências não permitam concluir que a cirurgia tenha causado esses problemas, ou que a relação ou problemas de saúde mental foi o que levou o paciente a procurar procedimentos estéticos, os resultados são fortes o suficiente para sugerir a necessidade de uma investigação mais aprofundada".
 
Henrique Torres