Propagação do câncer de mama: pistas encontradas!


Pesquisadores da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, identificaram mecanismos moleculares que podem ter um papel importante no crescimento das células do câncer de mama e da metástase.

 
Usando a tecnologia pesquisadores da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, identificaram mecanismos moleculares que podem ter um papel importante no crescimento das células do câncer de mama e da metástase.
 
 
Os pesquisadores escrevem sobre as suas descobertas em um artigo recentemente publicado da revista Molecular Cell, e eles dizem que a descoberta pode abrir novos caminhos para o desenvolvimento de medicamentos e tratamentos para pacientes específicos.
 
 
A superfície de cada célula é coberta com receptores, pequenas "centrais" que controlam a comunicação entre a célula e o mundo ao seu redor. Por exemplo, apenas algumas proteínas são capazes de acoplar para os receptores e, assim, fornecer sinais moleculares relevantes para os processos celulares particulares, tais como o crescimento, a divisão, a produção de proteínas e a morte.
 
 
Neste último estudo, a equipe dinamarquesa, liderada pelo professor e pesquisador Velgaard Jesper Olsen, investigou um receptor da superfície da célula que é conhecido por ser importante para a saúde, o chamado receptor FGFR2b. FGFR2b é um receptor do fator de crescimento de fibroblastos, que desempenham um papel importante no desenvolvimento de órgãos internos, em particular os pulmões.
 
 
Se um sinal FGFR2b der errado, isso afeta o desenvolvimento normal do tecido pulmonar. Há também evidências de que o FGFR2b desempenha um papel em certos tipos de câncer de mama, escrevem os pesquisadores. Eles descobriram duas proteínas de sinalização que se ligam a FGFR2b com efeitos completamente diferentes: uma afeta a divisão celular e a outra controla o movimento celular.
 
 
Ambos os processos são fundamentais para o desenvolvimento de células saudáveis, mas qualquer erro pode estimular o crescimento de células de câncer e metástases. O Professor Olsen explica o que eles encontraram:
 
 
“Nós temos, em outras palavras, localizado o sítio de ligação que pode causar o aumento da propagação de células de câncer de mama e, assim, o desenvolvimento de metástases”. O câncer de mama é o câncer mais comum em mulheres.
 
 
O Instituto Nacional do Câncer estima que nos EUA em 2013 haverá 235 mil novos casos de câncer de mama , e a doença vai matar 40.000 mulheres. A maioria das mortes por câncer de mama é devido à metástase. Fauldoxo é um medicamento indicado para tratar certos tipos de cânceres, como o câncer de mama, ósseo, pulmão, tireoide do ovário e leucemia. 
Henrique Torres