Prognóstico do Progeria


Como não há nenhuma cura conhecida, poucas pessoas com progeria excedem os 13 anos de idade.

Prognóstico do Progeria
 
 
Como não há nenhuma cura conhecida, poucas pessoas com progeria excedem os 13 anos de idade. Pelo menos 90% dos pacientes morrem devido a complicações da aterosclerose, tais como ataque cardíaco ou derrame.
 
 
O desenvolvimento mental não é prejudicado; na verdade, a inteligência tende a ser acima da média. Com relação às características do envelhecimento que progeria parece manifestar-se, o desenvolvimento dos sintomas é comparável ao envelhecimento em uma taxa de oito a dez vezes mais rápidas do que o normal. No que diz respeito a características do envelhecimento que o progeria não apresenta, os pacientes não mostram nenhuma predisposição para neurodegeneração ou para o câncer. Os pacientes também não desenvolvem "desgaste" e condições comumente associadas ao envelhecimento, como a catarata (causada pela exposição aos raios UV) e artrose (causada por desgaste mecânico).
 
 
Um estudo dos Países Baixos mostrou uma incidência de 1 em 4 milhões de nascimentos. Existem de 80 a 100 casos conhecidos no mundo. Aproximadamente 140 casos foram relatados na história médica.
 
 
A Síndrome de Progeria de Hutchinson-Gilford clássica é geralmente causada por uma mutação esporádica que ocorrem durante os estágios iniciais do desenvolvimento embrionário. Ele quase nunca passa de pai para filho, e as crianças afetadas raramente vivem tempo suficiente para ter as próprias crianças. Nenhum tratamento tem sido comprovadamente eficaz. As maiorias dos tratamentos se concentram na redução de complicações (como a doença cardiovascular) com cirurgia do coração ou baixa dose de aspirina. As crianças podem também se beneficiar de uma dieta com alta energia.
 
Henrique Torres