Prevalência de Alzheimer pode triplicar até 2050


O estudo prevê que, até 2050, haverá 13,8 milhões de pessoas com doença de Alzheimer, comparado a 4,7 milhões em 2010.

Prevalência de Alzheimer pode triplicar até 2050
 
 
Os Estados Unidos podem estar voltando para a explosão de pessoas com Alzheimer, como a geração "baby boomers” em idade, colocando um peso enorme na sociedade, dizem os pesquisadores do Instituto Rush para envelhecimento saudável na Rush University Medical Center, em Chicago. Os autores do estudo mencionaram especificamente um triplicado número de americanos com doença de Alzheimer, até o ano de 2050.
 
 
A coautora do estudo, a Dra. Jennifer Weuve, disse: "Este aumento do número de americanos com doença de Alzheimer é devido a uma geração do "baby boomers" de envelhecimento. Ele vai colocar um fardo enorme na sociedade, desativando mais pessoas que desenvolvem a doença, desafiando seus cuidadores e familiares e esticando as redes de segurança sociais e médicas. Nosso estudo chama a atenção para uma necessidade urgente de mais pesquisas, tratamentos e prevenções estratégicas para reduzir a epidemia".
 
 
A equipe reuniu e analisou dados de 10.802 pessoas que viviam em Chicago, entre os anos de 1993 e 2011. Eles eram todos brancos e afro-americanos, com 65 anos ou mais. Os pesquisadores os entrevistaram e os avaliaram para a demência uma vez a cada três anos. Eles levaram em conta fatores de composição, como o nível de educação, raça e idade. Os autores então combinaram os dados com as taxas de mortalidade nos Estados Unidos, a educação e a população de atuais e futuras estimativas.
 
 
O estudo prevê que, até 2050, haverá 13,8 milhões de pessoas com doença de Alzheimer, comparado a 4,7 milhões em 2010. Sete Milhões deles em 2050 terá pelo menos 85 anos de idade.
 
Henrique Torres