Por que os antibióticos são ruins para sua saúde?


Tomar antibióticos é realmente uma escolha sábia?

 
Com o inverno se aproximando rapidamente no hemisfério norte, milhões de pessoas, mais cedo ou mais tarde, correm para o médico para a prescrição contra os sintomas de um resfriado ou gripe. Mas tomar antibióticos é realmente uma escolha sábia?
 
 
Mesmo que a medicina moderna ainda não tenha a cura para o resfriado comum, para a  gripe e para outros vírus, a maioria dos médicos, tentar “parecer” útil para ganhar a confiança do paciente e consequentemente ganhar dinheiro, e assim irá prescrever antibióticos e enviar o paciente de volta para casa. Essa ação tomada pelo médico não é apenas totalmente ineficaz contra as condições virais, mas pode-se dizer que ela é medicamente negligente.
 
 
Antibióticos desativam gravemente o sistema imunitário. O sistema imunológico, quando trabalha com a máxima eficiência , é um milagre da natureza, com a capacidade para prevenir e curar praticamente qualquer doença, incluindo o câncer.
 
 
O que os médicos chamam de "doenças" são agora conhecidos por serem os sintomas exteriorizados experienciais de uma condição resultante de um comprometimento de um  sistema imunitário ineficaz. Tudo que a medicina moderna tenta fazer é mascarar os sintomas experienciais de uma doença sem cura holística, que está na origem da própria condição e, portanto, sem a cura da doença, muitas vezes ela causa ainda mais danos para o paciente através de medicamentos químicos e procedimentos cirúrgicos invasivos.
 
 
 Na maioria das pessoas hoje em dia, o sistema imunológico já está muitas vezes altamente comprometido por uma má alimentação e pelo estilo de vida, por toxinas ambientais e por outros fatores, incluindo medicamentos.
 
 
 O sistema imunológico é altamente complexo, pelo menos 80 % estando localizado no sistema digestivo e sendo regulado pela flora intestinal, e por micro-organismos que aí vivem em grandes números. Pelo menos 15% do peso de todo o corpo pode ser atribuído à trilhões de micróbios e outros organismos , que vivem principalmente no trato digestivo.
 
 
 A relação entre "bons ou benéficos” e “maus ou micróbios patogênicos" é absolutamente essencial para o bom funcionamento do sistema imunológico, que é amplamente constituído de "bons micróbios" cerca de 85%, contra 15% de "micróbios ruins" no intestino . Na maioria das pessoas, devido aos fatores mencionados anteriormente, essa relação é severamente distorcida em favor de maus micróbios, que por sua vez tem o efeito de enfraquecer seriamente o sistema imunológico.
 
Henrique Torres