Pensar de forma negativa te faz ganhar peso


Abandone o pessimismo e crenças que prejudicam a sua saúde

Encarar as dificuldades é um processo que requer esforço, entretanto nem todas as pessoas estão preparadas emocionalmente para enfrentar uma situação estressante. Estudo finlandês avaliou mais de 5.000 homens e mulheres e sugeriu que o estresse pode ser relacionado com a obesidade em mulheres, enquanto os homens descarregam as emoções no consumo do álcool e cigarro

De acordo com o terapeuta e psicólogo, Roberto Garcia, os momentos estressantes e que causam angústia são inevitáveis, porém a avaliação do comportamento e o modo como enfrentamos essas emoções geram interpretações pessimistas e crenças irracionais que podem trazer consequências para saúde física e emocional, como a depressão e consequentemente aumento de peso. 

“Estas crenças são interpretações equivocadas da realidade, mas consideradas por nós como absolutas verdades. Porém, os nossos comportamentos refletem estas formas de pensar, por exemplo: "Tenho que ser perfeito em todo o tempo", "Ninguém gostará de mim se eu não for magro", "Não consigo fazer dieta", "Sou fraco, não tenho força de vontade", "Fazer dieta é uma tortura", conclui. 

Como o pensamento negativo te faz ganhar peso?

O especialista explica que quando o indivíduo está boa parte do tempo em contato com pensamentos e afetos negativos a comida hipercalórica é vista como um ‘antídoto’ para proporcionar a sensação de prazer e aliviar a tensão.

“Essa sensação influencia no emocional que, de tanta sobrecarga pessimista, acaba por descobrir uma fonte que alivia a dor, a angústia e a tristeza. Só que este alívio dura apenas segundos”, salienta.

Artigo divulgado pela Universidade de Harvard adverte que quando o indivíduo persiste no sentimento de estresse as glândulas adrenais liberam o hormônio denominado de cortisol de onde vem à vontade desenfreada de comer. Quando o estresse não vai embora a pessoa prossegue constantemente com a presença do hormônio no organismo. 

Para quem deseja perder peso, mas por outro lado, sofre com a ansiedade e estresse o terapeuta enumera medidas a serem detectadas em seus hábitos:

1- Elimine os pensamentos negativos, tais como: "Nunca irei conseguir emagrecer", "É melhor desistir, pois não tenho força de vontade". “Pensamentos assim trazem o desequilíbrio emocional, e gera um ciclo vicioso”, orienta o médico. 

2- Reflita sobre o consumo dos alimentos hipercalóricos:será que realmente irá resolver as suas tensões? Ou apenas aumentar, pois em seguida trará a sensação de culpa. Elimine o comportamento impulsivo, pense e respire, antes de realizar a sua escolha;

3-Desenvolva habilidades cognitivas: identifique crenças irracionais e pensamentos negativos, assim como desenvolver competências comportamentais para elaborar estratégias no sentido de substituir estas crenças disfuncionais por outras adaptativas. 

“É preciso apresentar significados mais flexíveis, positivos e funcionais ao modo como interpretamos as experiências que vivemos. Por exemplo: uma recaída na dieta pode significar apenas um deslize momentâneo, e não um sinônimo de fraqueza ou incapacidade”, conscientiza. 

Referências:

http://www.health.harvard.edu/staying-healthy/exercising-to-relax

http://www.health.harvard.edu/healthbeat/how-stress-can-make-us-overeat

http://www.health.harvard.edu/newsletter_article/why-stress-causes-people-to-overeat

http://www.health.harvard.edu/search?q=depression

Roberto Garcia, Psicólogo

Idealizador do projeto Mente em Forma

Juliana Rodrigues