Dicas essenciais para conviver melhor com a gastrite


Saiba o que comer e o que abolir da dieta

Só aqueles que sofrem com a gastrite sabem o quanto de desconforto que sofrem com os sintomas. A gastrite explicada da maneira mais simples é a inflamação da parede do estômago. Os sintomas recorrentes são: indigestão (que pode ser acompanhada de sangramento no tubo digestivo), náuseas, vômito, dor, ausência de apetite, indigestão instantânea após a ingestão de determinados alimentos, entre outros sintomas.

Após o diagnóstico do problema e do acompanhamento regular de um especialista, é fundamental cuidar principalmente da dieta. Mudar mais hábitos alimentares costuma ser responsável pela melhora da qualidade de vida da pessoa que sofre com o problema em até 90%. 

Fique por dentro de algumas dicas de alguns alimentos que precisam deixar a dieta e daqueles que precisam ser mais explorados.


Alimentos prejudiciais

• Evite ao máximo o consumo de alimentos gordurosos, de frituras e embutidos;
• Carnes processadas (mortadela, linguiça, salame, salsicha, entre outros);
• Peixes processados e com excesso de sal como a sardinha, aliche, atum, entre outros;
• Queijos mais fortes devem ser evitados como é o caso do provolone, roquefort, parmesão, entre outros;
• O excesso de condimentos deve ser evitado. Evite o caldo de carne, a maionese, os molhos prontos, as pimentas industrializadas etc.
• As guloseimas de um modo geral são prejudiciais. Os doces e salgadinhos devem ser evitados no dia a dia;
• O leite animal não é o mais indicado para aqueles que sofrem com a gastrite. É preferível o consumo de derivados magros deste alimento;
• O álcool e bebidas estimulantes à base de cafeína também devem ser evitados

 

Alimentos que podem ser explorados

• É sempre preferível preparar a própria alimentação. Escolher alimentos naturais, prepará-los cozidos ou no vapor são as maneiras mais recomendadas;
• Frutas, verduras e legumes devem ser mais explorados na dieta;
• Evite as frituras ao máximo, prefira assar as carnes, peixes e frango em uma grelha;
• Alimentos probióticos como iogurtes são recomendados;
• Alimentos ricos no antioxidante ômega-3 são recomendados, pois se trata de uma substância com propriedade anti-inflamatória


Esses são alguns dos alimentos que devem ser evitados e explorados no dia a dia. Além dessas recomendações, vale realizar refeições sempre no mesmo horário, beber muita água ao longo dia. Sempre prefira os sucos naturais preparados a partir da fruta, evite ao máximo o consumo de sódio (sal) e açúcar refinado.

Daiana Barasa