Otite na infância: por que as crianças sofrem tanto desse incômodo?


Médico recomenda atenção redobrada à saúde nasal e posição correta na hora de alimentar o bebê

A otite é uma implicação que causa dor intensa e acomete principalmente as crianças. Estudo realizado nos Estados Unidos e na Escandinávia aponta que 90% das crianças pelo menos uma vez irão sentir os sintomas da otite. Lactentes e bebês com até três anos são as mais acometidos.

De acordo com o otorrinolaringologista, Dr. Hugo Leite, as crianças até os dois anos de idade estão mais suscetíveis à doença por conta da tuba auditiva nesse período ser mais curta e horizontalizada. Nesses casos as chances de microrganismos chegaram até a orelha média é ainda maior.

“A tuba auditiva nessa idade ainda não tem uma boa função de abertura e fechamento, e muitas vezes, dependendo da posição de alimentação da criança, o leite materno ou de mamadeira pode chegar até a orelha média. Sempre que há acúmulo de qualquer líquido na orelha média, aumentam as chances de infecção”, salienta.

Otite média tem relação com a saúde nasal

As otites podem ser relacionadas com as funções nasais, principalmente após quadros de gripes e resfriados. O especialista explica que em casos de edemas na região nasal e apresentação de inchaço o orifício da tuba auditiva (canal de comunicação entre a tuba e a orelha), pode ser obstruído.

“Esse mau funcionamento da tuba auditiva favorece que as bactérias cheguem até a orelha média e causem inflamação, muitas vezes muita produção de secreção e pus que ocupam o lugar do ar da orelha média e fazem pressão sobre a membrana do tímpano, causando dor intensa”, esclarece.

 

Como evitar a otite?

O médico ressalta a importância de manter a saúde nasal e buscar auxílio médico para tratar qualquer tipo de obstrução nas vias respiratórias.  Entre as crianças e bebês pequenos a atenção deve ser direcionada à posição durante as refeições ou amamentação. “Deve-se evitar que a criança se alimente muito deitada, justamente prevenir que entrem líquidos pela tuba auditiva, chegando até a orelha média”, acrescenta.

 

O uso de antibióticos precisa ser cauteloso

Sintomas de otite média e infecções no ouvido é a principal causa nos Estados Unidos que levam os especialistas a indicarem o consumo de antibióticos entre as crianças. São prescritos cerca de 10 milhões de antibióticos ao ano. Estudo publicado no periódico New England Journal of Medicine em 2011 argumenta que quando os médicos realizam um diagnóstico aprofundado em relação às causas da infecção os antibióticos atuam semelhantes ao placebo durante o tratamento.

O mais recomendado, de acordo com os pesquisadores, é aguardar a reação da criança diante dos sintomas, que podem desaparecer dentro de poucos dias, sem a necessidade da medicação forte. Os antibióticos podem causar reações, como problemas gastrointestinais, tonturas, dor de cabeça e até overdose acidental.

Pesquisa alerta que mais de 20% das crianças que consumem os antibióticos por conta da infecção no ouvido irão apresentar quadros de diarreia, motivo de 142 mil visitas ao departamento de emergência nos Estados Unidos. As drogas mais receitadas são as p-lactamas, como a amoxicilina, comumente indicada para o trato de infecções diversas, sobretudo no ouvido.

O médico explica que os tratamentos para a otite são variados para cada tipo, como média, aguda ou crônica. As infecções podem ser causadas por agentes diferenciados, tais como vírus, fungos ou bactérias que irão ser combatidas com determinada substância.

“Podem ser utilizadas medicações por via oral, gotas otológicas e até mesmo cirurgia para o tratamento. Quase sempre as otites causam uma perda temporária da audição. Mas em alguns casos, essa perda da audição pode ser permanente”, adverte.

 

Como perceber que o seu filho sofre de infecção no ouvido?

-Possível perda de apetite, pois a inflamação causa dor para mamar ou engolir os alimentos;

-Dificuldade para dormir: ao deitar a criança em determinada posição o ouvido pode doer intensamente;

-Sintomas de diarreia ou vômitos: há essa possibilidade se a infecção for causada por vírus que também afetam o aparelho digestivo;

-Saída de secreção do ouvido.

Ao notar os sintomas procure imediatamente a orientação de um médico otorrinolaringologista. A otite é uma doença que pode provocar sequelas na audição da criança.

 

Participação do Dr. Hugo Leite, otorrinolaringologista

Especialista em Medicina do Trabalho

Referências:

https://www.washingtonpost.com/posteverything/wp/2014/10/02/theres-a-simple-way-to-stop-the-spread-of-antibiotic-resistant-bacteria/

 

Juliana Rodrigues