Osteoartrite


Conheça as causas, os sintomas, os tratamentos e como se prevenir.

A osteoartrite é uma doença nas articulações, causada por alterações de estruturas ósseas, acompanhada pela degeneração das cartilagens. As articulações mais atingidas são das mãos, do joelho e da coluna. 
 
À medida que, a osteoartrite agrava, a cartilagem desaparece e ocorre uma fricção entre os ossos, o que causa dores profundas nas articulações. Normalmente, um dos sinais da doença é o aumento de quantidade de líquido no interior do tecido cartilaginoso em uma das articulações. Os ligamentos dos músculos, ao redor das articulações se tornam mais fracos. 
 
Em geral as causas da osteoartrite primária ou idiopática, são desconhecidas. Mas existem outros fatores que podem estimular seu desenvolvimento, como:
 
- Genética,
- Obesidade;
- Esforços físicos repetitivos;
- Fraturas ou outras lesões nas articulações.
 
Em quadros de osteoartrite secundária, as principais causas podem ser decorrentes de:
 
- Doenças reumatológicas inflamatórias;
- Necrose vascular;
- Doenças congênitas do esqueleto;
- Doenças metabólicas;
- Injeções intra-articulares repetidas de cortisona;
- Outros tipos de artrite como artrite reumatoide, gota crônica e pseudogota.
 
Os sintomas geralmente se manifestam em pessoas com idades entre 55 a 70 anos. Entre os sinais e sintomas da osteoartrite, estão: articulações que rangem com movimentos, fraqueza muscular ao redor das articulações, dores que pioram ao praticar uma atividade física depois de um período sem atividades, dores profundas nas articulações e enrijecimento e diminuição de mobilidade articular.
 
Os exames que geralmente são realizados para verificar qual a gravidade da osteoartrite, são as radiografias, que permitem os especialistas avaliarem as articulações afetadas e qual a perda de espaço da articulação, assim como avaliar se existe um desgaste nas extremidades dos ossos. Exames físicos também são realizados, pois possibilitam o diagnóstico por meio de movimentações das articulações e análise de inchaços nas articulações. 
 
Não existe um tratamento que retarde ou reverta o quadro da doença, mas existem medicamentos que aliviam as crises de dores, como os analgésicos (Paracetamol) e anti-inflamatórios não esteroides (como o Dexametasona). 
 
Praticar exercícios físicos e aeróbicos regularmente, assim como adotar uma dieta equilibrada e saudável, pode ajudar a manter o movimento das articulações. Converse com seu médico para que ele recomende uma rotina de atividades físicas com uma alimentação adequada.