Os Riscos do Mal de Alzheimer


Saiba que atividades são capazes de diminuir os riscos de aparecimento do Alzheimer.

Os Riscos do Mal de Alzheimer
 

As pessoas que se dedicam a atividades intelectuais como ler, jogar jogos de tabuleiro, completar palavras cruzadas, tocar instrumentos musicais, ou regular interação social, mostram um risco reduzido de doença de Alzheimer. Esta é compatível com a teoria de reserva cognitiva, que afirma que algumas experiências na vida resultam em funcionamento neural mais eficiente proporcionando ao indivíduo uma reserva cognitiva que atrasa o início das manifestações de demência. Educação atrasa o início da síndrome da doença de Alzheimer, mas não está relacionada com a morte mais cedo após o diagnóstico. Aprender uma segunda língua até mais tarde na vida parece atrasar a contrair a doença de Alzheimer. A atividade física também está associada com um risco reduzido da doença.

 

Dois estudos mostraram que a maconha medicinal pode ser eficaz em inibir o progresso da doença de Alzheimer. O ingrediente ativo da maconha, o THC, pode prevenir a formação de depósitos no cérebro associadas com a doença de Alzheimer. THC foi encontrado para inibir a acetilcolinesterase mais eficaz do que drogas normalmente comercializadas. Uma revisão recente de pesquisa clínica não tem encontrado nenhuma evidência de que os canabinóides são eficazes na melhoria do comportamento perturbado ou no tratamento de outros sintomas da doença de Alzheimer ou demência.

 

Alguns estudos mostraram um risco aumentado de desenvolver doença de Alzheimer com fatores ambientais como a ingestão de metais, especialmente alumínio, ou a exposição a solventes. A qualidade de alguns destes estudos tem sido criticada, e outros estudos concluíram que não há nenhuma relação entre esses fatores ambientais e o desenvolvimento da doença de Alzheimer.

 

Enquanto alguns estudos sugerem que os campos eletromagnéticos de freqüência extremamente baixa pode aumentar o risco para a doença de Alzheimer, são necessários exames laboratoriais desta hipótese. Tabagismo é um fator de risco significativo da doença de Alzheimer.

Henrique Torres