Os Riscos da Falta de Ferro para a Gravidez


Entenda como a falta de ferro pode prejudicar a mãe grávida e o bebê.

Recomendações de ganho de peso também podem variar, dependendo da idade da mulher, do desenvolvimento fetal e de sua saúde atual. Ganho de peso excessivo ou insuficiente pode prejudicar a saúde do feto e da mãe. (Até a oitava semana de gravidez, o bebê é chamado um embrião, depois, quando se formaram suas principais estruturas, é chamado de um feto).



Se a gestante é deficiente em ferro - deficiência que pode ser sanada com medicamentos como o Combiron - há um maior risco de:


1.    Nascimento prematuro do bebê;
2.    Geração de um bebê de baixo peso;
3.    Natimorto - bebê morre antes de nascer;
4.    Morte de recém-nascido - o bebê morre logo depois que ele nasce;
5.    Cansaço, irritabilidade, depressão (na mãe) durante a gravidez;
6.    Se a mãe é anêmica mais tardiamente na gravidez, há um maior risco de perder muito sangue, quando ela dá à luz;
7.    Alguns especialistas dizem que há um maior risco de depressão pós-parto. Isso tem que ser cientificamente comprovado com outros estudos.
8.    O cérebro do bebê em desenvolvimento poderia ser profundamente afetado se a mãe tem uma deficiência de ferro; peritos perceberam em um estudo as consequências que podem ter um impacto duradouro. O risco está lá, mesmo se a anemia não é grave e ocorre no início da gravidez, segundo pesquisadores da University of Rochester Medical Center relataram no jornal PLoS One. Eles acrescentaram que suas descobertas são importantes, porque os obstetras não podem detectar ou tratar a deficiência de ferro leve/moderada, especialmente se ela ocorre durante a gravidez precoce.
 
Henrique Torres