Os Estudos Sobre Medicamentos para Diabetes


Veja aqui as comparações entre diversos medicamentos para a diabetes.

Em comparação com a metformina, pacientes que não tinham sofrido um ataque cardíaco tinham aproximadamente  um quinto maior risco de morte por qualquer causa, se eles estavam tomando glimepirida, Glibenclamida, glipizida e tolbutamida. Em pacientes com história de ataques cardíacos o risco era cerca de um terço a um e meio mais elevado. É preciso lembrar que a diabetes pode ser tratada também com Victoza.
 

Os pesquisadores, liderados pela Dra. Tina Ken Schramm, uma médica residente sênior no centro de coração no Rigshospitalet Copenhagen University Hospital (Copenhague, Dinamarca), diz que as conclusões não podem significar que os medicamentos ISs realmente causam dano, mas que eles parecem ser menos eficazes do que a metformina.


"Estudos anteriores mostraram que os medicamentos ISs, em particular, para hiperglicemia, estão associados a uma redução no risco a longo prazo. Portanto, o aumento do risco da ISs, mostrado em nosso estudo, provavelmente tem mais a ver com os efeitos benéficos da metformina, gliclazida e repaglinida, do que o efeito prejudicial das ISs," explicou a Dra. Schramm. "Este é o primeiro estudo que comparaa os medicamentos ISs com metformina, apesar de um amplo debate sobre o possível risco cardiovascular associado a ISs ocorrer há cerca de três décadas. Nossos resultados enfatizam como é importante a realização de estudos de medicamentos para baixar a glicose de acompanhamento a longo prazo."


Em um editorial acompanhando, a Dra. Odette Gore e Darren McGuire da University of Texas Southwestern Medical Center (Dallas, Texas, EUA), disseram que os resultados do estudo estão "entre os mais robustos publicados" e continua: "É de fundamental importância notar que a observação de menos benefício com maioria hiperglicemia [ISs] no estudo comparado com metformina não deve ser interpretada como causa de dano."
 
Henrique Torres