Orientações Para o Tratamento de Diabetes tipo 2 em Crianças


Veja o que os especialistas dizem ser o ideal para tratar as crianças de 10 a 18 anos

Orientações Para o Tratamento de Diabetes tipo 2 em Crianças
 
 
Esta é a primeira vez que as diretrizes para o gerenciamento de diabetes tipo 2 em crianças com idade de 10 a 18 anos foram emitidas pela Academia Americana de Pediatria (AAP). As orientações foram escritas em colaboração com a Academia de Nutrição e Dietética, a Associação Americana de Diabetes, a Academia Americana de Médicos de Família e a Sociedade Pediátrica Endócrina. As orientações, juntamente com um relatório técnico de acompanhamento, foram publicadas no Jornal da Academia de Pediatria (edição de fevereiro de 2013); e foram lançados online nesta semana.
 
 
Crianças e adolescentes que são cetóticos ou que passam por cetoacidose, que são muito hiperglicêmicos, ou aqueles cuja diabetes não pode ser claramente definida como uma diabetes do tipo 1 ou 2, devem iniciar o tratamento com insulina, de acordo com as orientações médicas. Em todos os outros casos pediátricos, a terapia de primeira linha recomendada é metformina, como dieta e exercício (programa de modificação, incluindo nutrição e atividade física).
 
 
As orientações incluem recomendações para:
 
 
1. Dieta
2. Implementação de regimes de insulina
3. Monitoramento de controle glicêmico de crianças
4. Atividade física
 
 
Os autores escreveram que: “Essa diretriz de prática clínica não se destina a substituir o julgamento clínico ou estabelecer um protocolo para atendimento de todas as crianças com Diabetes Tipo 2, e suas recomendações não podem prever a abordagem apenas adequada para a gestão das crianças com Diabetes Tipo 2. Pais de crianças diabéticas devem consultar especialistas treinados no cuidado de crianças e adolescentes com Diabetes Tipo 2 quando os objetivos do tratamento não forem atendidos, ou quando é iniciada a terapia com insulina". A diabetes pode ser controlada por medicamentos como o Victoza.
 
 
Henrique Torres