Ômega 3 pode curar infertilidade masculina


Saiba mais.

Mais de dois milhões de casais nos E.U.A não são capazes de conceber uma criança e, de acordo com o Instituto Nacional de Saúde americano, a infertilidade do homem é a causa em 40% dos casos.  Um estudo da Universidade de Illinois publicado em 2010 deu esperança de que os ácidos graxos do ômega 3  podem ajudar muito os homens inférteis a se tornarem pais um dia.
 
Os cientistas dessa universidade descobriram isso enquanto investigavam  o ácido docosahexaenóico( encontrado em grande quantidade nos peixes de águas fria), um ômega 3 que o corpo pode fazer  a partir da célula alfa-linolênico achados em óleos vegetais. O ácido docosahexaenóico é importante para o desenvolvimento do sistema nervoso e também pode ajudar na cura de duas das principais causas da infertilidade masculina, a baixa contagem de espermatozoides e espermatozoides mal formados.
 
Quando a equipe de pesquisa analisou a quantidade, forma e mobilidade do esperma de alguns camundongos viram que os que não tinham ácido docosahexaenóico não foram capazes de se reproduzir.  Os ratos que eram deficientes em ácido docosahexaenóico não só tiveram uma contagem de esperma extremamente baixa, mas também o esperma produzidos por eles tinham uma forma anormal. Em vez de serem alongados e capazes de se mover rapidamente, os espermatozoides tinham um formato redondo e eram lentos.
 
Esse quadro mudou quando o ácido docosahexaenóico foi introduzido na dieta desses animais.  O começo de infertilidade nos ratos foi totalmente restaurada.
 
Além do ômega 3 existem medicamentos para a infertilidade masculina que também combatem os mesmos problemas, como a baixa contagem de espermatozoide.  Medicamentos como o Gonal ajudam a estimular a produção de espermatozoides, mas apenas um médico pode indicar Gonal para tratamento, afinal a infertilidade pode ser causada por divesos fatores.
 
Embora essa pesquisa tenha sido feita apenas em animais, não em pessoas, foi a primeira a mostrar uma ligação com o ômega 3 e a fertilidade masculina. Tal associação pode oferecer explicações para pesquisas anteriores nas quais foram relatados casos de homens com baixa contagem de espermatozoides  que tinham níveis baixos do ácido docosahexaenóico. 
 
 
 
Carina Xavier