Óleo de Prímula beneficia a saúde feminina


Conheça as propriedades, benefícios e contraindicações

O óleo de prímula é extraído da planta Oenothera biennis, conhecida popularmente como prímula, originária da América do Norte e utilizada há séculos por tribos indígenas para fins terapêuticos.

A planta é rica em ácidos graxos, gorduras boas, que apresentam diversos benefícios para a saúde, principalmente o GLA, o ácido gama linolênico, que pertence a família Ômega 6.

Óleo de prímula – Benefícios:

A Prímula é conhecida, principalmente, por beneficiar a saúde da mulher, reduzindo os sintomas da TPM e menopausa. O Óleo também é capaz de reduzir os níveis de colesterol e reduzir a pressão arterial, prevenindo doenças cardiovasculares.

Durante o período menstrual, o óleo de prímula também reduz a irritabilidade, cólicas, retenção de líquidos e dores nas mamas. Essa ação se dá devido ao controle hormonal proporcionado pelo óleo.

O ácido linoleico GLA, também interfere na produção de prostaglandinas, que são responsáveis por mediar a inflamação. Dessa forma, o óleo de prímula apresenta excelente ação antiinflamatória, sendo especialmente indicado em casos de artrite reumatoide.

O Óleo de prímula também é comporto por fenilalanina, uma substância analgésica que alivia a dor, sendo muito utilizado tratar dores de cabeça. Os antioxidantes, presentes no óleo, atuam contra os radicais livres, prevenindo o envelhecimento precoce das células.

Cuidados:

A prímula não deve ser utilizada durante a gravidez. É contraindicada para pessoas que sofrem de epilepsia, distúrbios hemorrágicos e esquizofrenia.

Vanessa Ferreira