O que é a Tripanossomíase Africana?


Conheça esta doença, conhecida como doença do sono!

O que é a Tripanossomíase Africana?
 
 
Tripanossomíase africana, conhecida como doença do sono, letargia africana ou tripanossomíase do Congo é uma doença parasitária de pessoas e animais, causada por protozoários da espécie Trypanosoma Brucei e transmitida pela mosca tsé-tsé. São duas subespécies que infectam os seres humanos, T.b. gambiense e T.b. rhodesiense. A doença é endêmica em algumas regiões da África Subsaariana, que abrange áreas em 36 países, contendo mais de 60 milhões de pessoas. Um estudo recente estima que o total da população em risco de contrair a doença do sono africana é 69,3 milhões, com um terço dessa população, sendo em risco “muito elevado” e risco “moderado” e os restantes dois terços em um "baixo" risco e "muito baixo" risco. 
 
 
O número de casos notificados caiu abaixo de 10.000 em 2009, a primeira vez em 50 anos, e esta tendência foi mantida em 2010. Cerca de 30.000 pessoas atualmente estão infectadas. Cerca de 48.000 pessoas morreram da doença do sono, em 2008. Quatro grandes epidemias ocorreram na história recente: um de 1896 a 1906, principalmente em Uganda e a bacia do Congo, duas epidemias em 1920 e 1970, em vários países africanos e uma recente epidemia de 2008 em Uganda.
 
 
A mosca tsé-tsé (género Glossina) é uma mosca grande, marrom, mordaz que serve tanto como anfitrião e vetor para a parasita tripanossoma. Ao tomar o sangue de um hospedeiro mamífero, uma infectada mosca tsé-tsé injeta trypomastigotes metacyclic no tecido da pele. Da mordida, os parasitas entram primeiro o sistema linfático e, em seguida, passam para a corrente sanguínea.
 
Henrique Torres