O que é a melatonina?


A melatonina é um antioxidante muito poderoso que pode facilmente atravessar a membrana celular e de barreira hemato encefálica.

 
A melatonina é um antioxidante muito poderoso que pode facilmente atravessar a membrana celular e de barreira hemato encefálica. É um limpador do radical livre direto de hidróxido, de oxigênio e óxido nitroso. Ao contrário de vitamina C que pode ser “reciclada" e que permite também ser uma pró-oxidante, a melatonina é reduzida para vários pontos de extremidade estáveis mediante a reação com os radicais livres, o que significa que é um antioxidante.
 
 
Recentes estudos de metabólitos mostram que a melatonina pode neutralizar até 10 espécies reativas de oxigênio ou nitrogênio. Isso faz com que a melatonina seja capaz de criar uma " cascata de eliminação de radicais livres ", o que não é possível com outros antioxidantes. Em modelos animais, esta capacidade antioxidante superior pode impedir danos ao DNA por alguns agentes cancerígenos.
 
 
A atividade antioxidante da melatonina pode reduzir o dano celular, como em Parkinson, bem como prevenir a arritmia cardíaca e possivelmente aumentar a longevidade. A média de vida de camundongos foi aumentada em 20% com melatonina. Outra forma em que a melatonina pode prevenir o câncer são os seus efeitos protetores da radiação.
 
 
A melatonina pode ter também efeitos antienvelhecimento excepcionais. Crianças pequenas atingem seu pico de produção de melatonina à noite. À medida que envelhecemos, o pico da produção de melatonina ocorre no início da noite, o que pode explicar porque os adultos vão para a cama mais cedo, acordam mais cedo e têm mais dificuldades para dormir. Um outro estudo constatou que através de seus efeitos sobre genes específicos, a melatonina é crucial para retardar o processo de envelhecimento.
 
 
A administração de melatonina pode reverter a expressão de mais de 100 genes, fazendo os genes de idosos semelhantes às de pessoas mais jovens. Assim, o uso de suplementos de melatonina podem auxiliar na reversão de alguns sinais e sintomas do envelhecimento, trabalhando a um nível genético e influenciar favoravelmente o processo de envelhecimento.
 
 
A falta de sono é um sintoma que aflige milhões de homens e mulheres. O sinal de melatonina faz parte do sistema que regula o ciclo sono - vigília, causando quimicamente sonolência e diminuição da temperatura corporal. A produção de melatonina humana diminui à medida que uma pessoa envelhece.
 
Henrique Torres