O que causa o aumento dos níveis de ácido úrico no organismo?


Saiba mais sobre a hiperuricemia.

 O indivíduo que apresenta excesso de ácido úrico no sangue, ou hiperuricemia, pode sofrer com dores nas articulações, especialmente nos membros inferiores (joelhos, tornozelos, calcanhares e dedos dos pés), devido ao depósito de cristais de urato nessas regiões. Tais casos estão associados à gota – doença causadora de surtos de artrite aguda por conta dos cristais localizados nas articulações. Quando esse depósito se concentra nos rins, ocorre a formação de cálculos renais, ou “pedra nos rins”.
 
Para diagnosticar a hiperuricemia, são realizados exames laboratoriais para checagem dos níveis presentes nas amostras. Confirmado o problema, o paciente precisará efetuar mudanças na alimentação – evitar bebidas alcoólicas e alimentos que contenham alta quantidade de proteína como carnes vermelhas, frutos do mar, sardinha, salmão e miúdos. O leite e seus derivados e a água devem estar mais presentes na dieta, pois melhoram a eliminação do ácido úrico.
 
Além das alterações na dieta, podem ser indicados remédios que inibem a produção do ácido úrico (ex: alopurinol) ou que aumentam a sua excreção (ex: probenecida). Alguns destes medicamentos são encontrados à venda em farmácias online, como a Sare Drogarias, com apresentação da receita médica.
 
O ácido úrico resulta da quebra das moléculas de purina, uma proteína presentes em vários alimentos que ingerimos diariamente. Parte destas moléculas permanecem no sangue e o restante é eliminado pelo suor e pela urina. O nível de ácido úrico pode subir quando a produção pelo organismo aumenta, quando a eliminação pela urina é baixa ou pelo uso de certos medicamentos.
 
Uma curiosidade é que quando um anel, colar ou outro acessório de prata e ouro escurece rapidamente com o uso, às vezes a explicação para este fenômeno está no excesso de ácido úrico eliminado pelo suor.
 
Por: AgComunicado