O que Causa a Pressão Baixa?


Pressão arterial baixa pode ser causada por volume de sangue baixo, alterações hormonais, alargamento dos vasos sanguíneos, e outros problemas. Veja quais!

O que Causa a Pressão Baixa?
 
 
Pressão arterial baixa pode ser causada por volume de sangue baixo, alterações hormonais, alargamento dos vasos sanguíneos, efeitos colaterais de medicamento, anemia, problemas cardíacos ou problemas endócrinos. O volume de sangue reduzido, hipovolemia, é a causa mais comum de hipotensão. Isto pode resultar de hemorragia; insuficiente ingestão de líquidos, como a fome; ou perdas de fluido excessivos de diarreia ou vômito. Hipovolemia é muitas vezes induzida por uso excessivo de diuréticos. Ter um aparelho de pressão automático em casa é indicado para aqueles que normalmente sofrem desta condição, bem como em casas onde há idosos e pessoas com diabetes. 
 
 
Outros medicamentos podem produzir hipotensão arterial por mecanismos diferentes. O uso crônico de bloqueadores alfa ou betabloqueadores pode levar à hipotensão. Betabloqueadores podem causar hipotensão por abrandar o ritmo cardíaco e diminuir a capacidade de bombeamento do músculo do coração. Débito cardíaco diminuído, apesar do volume de sangue normal, devido a grave insuficiência cardíaca, grande infarto do miocárdio, problemas de válvula cardíaca ou extremamente baixa frequência cardíaca (bradicardia), muitas vezes produz hipotensão e pode rapidamente progredir para choque cardiogênico. Arritmias muitas vezes resultam em hipotensão por este mecanismo.
 
 
Algumas doenças do coração podem levar a pressão arterial baixa, incluindo extremamente baixa frequência cardíaca (bradicardia), problemas de válvula cardíaca, infarto e insuficiência cardíaca. Estas condições podem causar hipotensão porque eles impedem que o corpo seja capaz de fazer circular o sangue suficiente. Vasodilatação excessiva ou insuficiente constrição dos vasos sanguíneos de resistência provoca hipotensão. Isto pode ser devido à saída do sistema nervoso simpático e a diminuição ou o aumento da atividade parassimpática que ocorre em consequência de ferimento do cérebro ou da medula espinhal ou de disautonomia, uma anormalidade intrínseca no funcionamento do sistema autonômico.
 
Henrique Torres