O que acontece quando dormimos?


Você pode pensar: "Eu vou dormir menos durante a semana e, em seguida, recuperar o sono perdido no fim de semana”. Infelizmente, isso não funciona assim!

 
 
O Dr. Simon Archer gostaria de aprender mais sobre o sono, e para isso foi para o Hospital John Radcliffe, em Oxford para aprender mais sobre o que realmente acontece quando dormimos. “No Centro do sono, eles me equiparam com um aparelho que mede a atividade das ondas cerebrais. Então, sentindo-se um pouco ridículo, eu fui para casa e tive minhas sete e meia horas de sono”.
 
 
“No dia seguinte, fui para discutir o que tinha acontecido na minha cabeça durante a noite. A primeira coisa foi que eu tinha caído muito rapidamente em um estado de sono profundo. O sono profundo parece tranquilo, mas durante ele o nosso cérebro está realmente trabalhando duro. Uma das principais coisas que o cérebro está fazendo é mover memórias de armazenamento de curto prazo para o armazenamento a longo prazo, permitindo mais espaço de memória de curto prazo para o dia seguinte. Se você não conseguir dormir profundamente de forma adequada, em seguida, essas memórias serão perdidas”.
 
 
Você pode pensar: "Eu vou dormir menos durante a semana e, em seguida, recuperar o sono perdido no fim de semana”. Infelizmente, isso não funciona assim, porque as memórias precisam ser consolidadas dentro de 24 horas. Uma vez que o sono profundo é tão importante para a consolidação de memórias, é uma boa ideia você revisar ou talvez fazer um exame para ter certeza que você está recebendo uma noite razoável de sono. 
 
 
O sono profundo dura apenas algumas horas. Os resultados do eletrodo mostraram que durante a noite o cérebro passa por várias fases de um outro tipo de atividade, chamado de sono REM. "Esta é a fase em que você normalmente fica paralisado - assim você não pode mover-se”, explicou Wulff. Mas os músculos dos olhos não estão paralisados, e é por isso que é chamado de sono REM.
 
 
Durante o sono REM uma coisa extraordinária acontece. Uma das substâncias relacionadas com o estresse no cérebro, a noradrenalina, é desligada. É a única hora do dia ou da noite que isso acontece. Isso nos permite manter a calma enquanto nossos cérebros reprocessam todas as experiências do dia, ajudando-nos a chegar a um acordo com os acontecimentos particularmente emocionais.
 
 
Nós temos mais sono REM na segunda metade da noite. O que significa que se você acorda de forma inesperada, o seu cérebro pode não ter lidado com todas as suas emoções - o que poderia deixá-lo estressado e ansioso. Beber álcool à noite não é uma boa ideia, pois reduz o sono REM enquanto ele está sendo processado em seu corpo.
 
Henrique Torres