O potencial do gengibre para a saúde


Incluir este alimento na dieta melhora a saúde e ajuda a emagrecer.

 Bastante utilizado na culinária, o gengibre pode dar aquele “toque a mais” nas mais diferentes receitas, trazendo benefícios consideráveis para o paladar e para a saúde. Além disso, estudos mostram que ele auxilia no processo de emagrecimento.
 
Com sabor picante e adocicado, há mais de 3 mil anos o gengibre é utilizado na medicina natural para combater alguns males, devido às suas propriedades medicinais. Comê-lo cru ou fazer chá de gengibre com limão são formas de se livrar mais rápido da dor de garganta. As propriedades terapêuticas são resultado da ação de várias substâncias, principalmente do canfeno – um óleo com efeito anestésico, bactericida e antiinflamatório. Em sua composição também estão presentes vitamina B6, potássio, magnésio e cobre.
 
Nutricionistas recomendam uma xícara de chá de gengibre ou um copo de suco misturado com laranja, cenoura e mel após as refeições, uma vez ao dia. Esse hábito auxilia a digestão, evita o acúmulo de gases e ajuda a acelerar o metabolismo e queimar mais calorias durante o repouso. Tal auxílio é bem-vindo por quem faz dietas e atividades físicas para emagrecer. O gengibre também pode auxiliar no tratamento de pessoas que sofrem com náuseas, dores de cabeça, congestão do peito, reumatismo e doenças nervosas. Segundo um estudo realizado pelo Instituto Hormel, da Universidade de Minnesota (Estados Unidos), o gingerol, responsável pelo sabor peculiar desta planta herbácea, pode retardar o crescimento de tumores no intestino.
 
Para saber se o gengibre está em boas condições na hora da compra, vale escolher aqueles com a casca lisa e brilhante, pois contém mais líquido e são mais saudáveis. Mas atenção: o consumo exagerado do gengibre pode não trazer os benefícios, além de ser contraindicado para quem é hipertenso ou tem problemas estomacais como gastrite ou úlcera, por exemplo. 
 
Por: AgComunicado