O Gosto das Bebidas Alcoólicas Estimula a Dopamina


Apenas experimentar o sabor de uma bebida alcoólica pode desencadear a liberação de dopamina no cérebro!

Pesquisas anteriores já haviam associado dopamina (precursora natural da adrenalina e da noradrenalina, e tem função estimulante do sistema nervoso central) para o consumo de vários medicamentos diferentes, mas há muitas interpretações diferentes do papel do neurotransmissor. Sabe-se que certos estímulos sensoriais, tais como o aroma ou o sabor, contribuem para os desejos em alcoólicos. De fato, os desejos podem levar a uma possível recidiva em alcoólatras que tentam evitar beber.
 
 
Aos participantes da pesquisa foi dado somente uma quantidade muito pequena de cerveja durante um período de 15 minutos sem que houvesse qualquer efeito perceptível intoxicante. Exames de “PETs” foram realizados para alvejar os receptores de dopamina que permitiram que os investigadores avaliassem a extensão da atividade de dopamina no cérebro depois de provar as bebidas. Mesmo que a maioria dos participantes pensasse que o gatorade tinha um sabor melhor do que a cerveja, mais deles experimentaram um desejo maior de tomar a cerveja depois de prová-la.
 
 
Os desejos são responsáveis pela maioria dos casos de pessoas incapazes de quebrar um vício. Uma pesquisa anterior revelou que cerca de nove em cada dez fumantes (87 por cento) que param de fumar começaram novamente por causa de todos os dias terem "desejos situacionais" e mais de três quartos dos fumantes (80 por cento) acreditam que poderiam parar de fumar se eles fossem capazes de obter isso através de seus desejos. O medicamento Champix pode auxiliar as pessoas que querem parar de fumar!
 
 
De acordo com um estudo anterior publicado na revista “Alcoholism: variações Clinical & Experimental Research” o gosto influencia as sensações de bebidas alcoólicas e pode ser um dos fatores genéticos que interagem com fatores ambientais para determinar o risco do consumo de álcool em excesso.
 
Henrique Torres